REFLEXÕES

PERCEPÇÃO
O que destaca o homem neste mundo é a capacidade de perceber a vida nas suas infinitas nuanças.
Assim como existem fenômenos visuais que limitam ver coisas pequenas, também podemos dizer que existe algo equivalente nos aspectos morais da criatura humana, sua escravidão aos sentimentos inferiores que não lhe permite visualizar a vida nas suas menores apresentações.
À medida que o homem se sutiliza, eleva-se acima da matéria desfrutando de tudo sem se prender, suas percepções aumentam e passa ver o que não via antes no campo material e moral, e ao diminuir o seu interesse pelo que é transitório, desapega-se, tendo mais alegria de viver e evita o mal que poderia fazê-lo perder-se, pois este lhe fica mais evidente aos olhos espirituais. Afirmaram os espíritos venerandos “Sois artífices da vossa própria imortalidade”, ou seja, o homem constrói para si o que deseja, e experimenta suas naturais consequências conforme o que escolheu.
Afirmou o venerando Senhor e Mestre Jesus: “Que vejam aqueles que têm olhos de ver” [...], deixando claro que existem aqueles que não podem ver. Se o homem permite que a catarata da ignorância avance sobre a sua natureza, seja por preguiça ou por não querer crescer, certamente experimentará os dissabores de andar na escuridão, tropeçando e batendo cabeça por aí numa vida sem solução, até que queira enxergar.
Há luz no caminho porque ele veio, é preciso aproveitar os seus ensinamentos para iluminar a alma, pois o caminho será sempre luminoso, mas a treva pode ainda perdurar no interior de quem não quer se melhorar.
PERCEBER A VIDA É APROVEITÁ-LA NO SENTIDO NOBRE QUE ELA ENCERRA.

Autor: Adelvair David 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

REFLEXÕES

REFLEXÕES