segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

REFLEXÕES

TEMPO DE SEMEAR
A vida tem etapas muito importantes que precisam ser consideradas.
Geralmente, considera-se ao período de juventude como sendo o tempo da irresponsabilidade, do contrassenso, da banalidade, da falta de interesse, erroneamente tratado com descaso ou com um rigor que nada produz ou modifica.
O período juvenil é tempo de semear. Não dar atenção a este momento da vida é negligenciar a oportunidade de deixar impressões que permanecerão na alma do jovem para sempre como parâmetro para suas escolhas e decisões futuras. Mesmo não as seguindo completamente, os valores ensinados e exemplificados formarão uma frente de resistência ante aos apelos ruins que podem surgir na sua caminhada existencial.
De todos os esforços que se deve fazer para auxiliar a formação do jovem, o do exemplo é o mais significativo. Não vale o velho dito: “faça o que eu falo e não faça o que eu faço”. Estas palavras não encontram ressonância na acústica da alma juvenil que desconsiderará a palavra do incoerente e seguirá algum modelo que entender mais adequado aos seus anseios.
A confusão dos hormônios, as energias exacerbadas, os sonhos mirabolantes e a inexperiência, se transformam em grande desafio que o jovem terá de vencer para ter o comportamento intermediário e satisfatório e para bem posicionar-se na sociedade e na família. O que acontece é que “ele”, o jovem, não tem ainda o devido entendimento de tudo o que lhe acontece. Importante recordar que jamais será prova de amor o ato de realizar por eles o que eles mesmos deverão fazer para aprender. A religiosidade é essencial para que o espírito recém-chegado à nova existência possa sintonizar com as forças sublimes do criador e receber as inspirações e motivações para prosseguir no caminho ideal, ampliando-lhe a possibilidade de não repetir os mesmos enganos do passado. A atenção dos pais, educadores, amigos e irmãos lhe permitirá disciplinar-se nas suas escolhas e a construir belas relações de amizade e afetividade verdadeiras.
Em nenhum lugar caberá a crítica sistemática, mas sim que o jovem e aqueles que o conduzem na vida façam uma parceria de crescimento, onde ambos colherão os louros da paz e das realizações superiores.
SOMOS ESPÍRITOS TEMPORARIAMENTE OCUPANDO CORPOS E, EM QUALQUER TEMPO, APRENDENDO SEMPRE.
Autor: Adelvair David