REFLEXÕES

DESAFIOS OU ESFORÇOS?
Muito se fala em desafios nestes tempos atuais.
É bom meditar-se a respeito. A maquinaria emocional humana, tem como pressuposto reagir aos estímulos da forma como os entende. Os desafios propriamente falando, seriam os impositivos oferecidos pela vida, situações que surgem sem que nada se tenha feito para adquiri-los, situações que aparecem inusitadamente e que mexem com os sentimentos provocando um necessário posicionamento.
Muita vez, e isto não é tão incomum assim, o que o homem chama de desafio nada mais é do que situações ou emoções que lhe surgem na ordem normal das coisas e que a sua falta de estrutura emocional, material e espiritual faz com que não esteja tão disposto assim em solucioná-los, havendo uma tendência natural em a natureza humana de se buscar o que é o mais cômodo, mais tranquilo e menos dispendioso em todos os sentidos para não se sair de certa zona de conforto, até certo ponto, não tendo de fazer nenhum esforço.
Assim, no cumprimento do dever existencial há lutas onde os sentimentos e potenciais íntimos serão colocados em exercício para a sua evolução, somente assim, mais evoluído, poderá galgar mundos superiores onde aqueles que fizeram seu crescimento poderão desfrutar de um estado de alma de verdadeira felicidade e paz. O desenvolvimento dos valores éticos e morais, poderá se dar de muitas maneiras, mas não são propriamente desafios, são convites para a tarefa de auto iluminação, onde o amor e a caridade deverão compor as suas escolhas conscientes. Ensinou o venerando Senhor: “a cada um será dado segundo as suas obras”.
Os desafios propriamente ditos, serão aqueles onde as suas forças, entendimento e sentimento serão exigidos além da sua compreensão, não sabendo se realmente triunfará no intento. Onde o seu coração é testado no limite da sua resistência e a sua inteligência é potencialmente exigida, assim, desafiado ele terá de reagir para não perecer ante a penúria exigente.
É preciso então cumprir os deveres de cada dia, servir a causa da sua própria vida, sem esmorecer, atender aos compromissos, mesmo sem tantas forças, pois ninguém as tem plenamente, todos estão neste mundo na mesma condição, e necessitarão se dedicar muito para melhorar a existência, sem que com isso se entenda que se está fazendo qualquer coisa de extraordinário.
É PRECISO AMAR O DEVER DE VIVER BEM, PARA O ÈXITO EXISTENCIAL.

Autor: Adelvair David - publicado no Jornal folha Noroeste da regiao de Jales,SP.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

REFLEXÕES

REFLEXÕES