quarta-feira, 21 de outubro de 2015

REFLEXÕES

RESIGNAÇÃO é AMOR SEM PESARES
Existem situações na vida que pedem muito mais do que habilidades para se sair bem delas.
É preciso analisar as coisas com profundidade, deixar a superfície das conveniências e aprofundar a sonda moral para examinar como se está reagindo.
Vamos falar aqui apenas no aspecto moral, e não nas questões materiais da existência; das que envolvem as relações de homem para homem neste mundo.
Tudo o que tende a rebaixa-lo “atiça-lhe” o orgulho, este tirano do espírito, que não aceita nada que o diminua, muito menos nas questões da calúnia, da difamação, da desconsideração, da mentira e do deboche.
É preciso o exercício da resignação para combatê-lo e não se deve confundi-la com a apatia, muito menos com o ato de cruzar os braços para deixar as coisas acontecerem, mas sim de colocar a razão a serviço do coração e o coração a serviço da razão, fazendo-se o melhor para prosseguir com a própria vida sem se importar com os esbarrões perniciosos do malfeitor.
É bom lembrar que alguém pode eleger-se como inimigo de outrem, sem que este o aceite como seu inimigo no coração e, assim procedendo, ficará imune à sua maldade, protegendo o ouvido e o coração das palavras ardidas que só queimam quem lhes dá guarida.
Há quem publique coisas jocosas desejando ferir, outro ainda espalha boatos negativos, alhures se pode ver também o que busca associar-se a figuras públicas de destaque desejando arrimar-se na imagem alheia, tentando validar a sua causa sem causa. Todos estes desconhecem o mal que faz à sua própria caminhada, pois quem conduz a leviandade acaba por decepcionar-se consigo mesmo, infelicitando-se.
Disse Jesus de Nazaré: “Mas se forem mal recebidos, saiam logo daquela cidade. E, na saída, sacudam o pó das suas sandálias[...]”.
Ofereceu Ele, então, o ensinamento de que ninguém deve carregar a negatividade de ninguém; ao contrário ofereça ao seu portador paciência, compreensão e perdão.
RESIGNA-TE. É DOCE A SOLIDÃO DE QUEM RECUA PARA CONTINUAR AMANDO SEM PESARES.
Autor: Adelvair David    - matéria publicada no jornal Folha Noroeste.

Nenhum comentário: