quinta-feira, 27 de agosto de 2015

REFLEXÕES

BONS FRUTOS
Reclama o homem a sua liberdade, a de fazer e expressar-se como bem entende e de assim ser respeitado.
É necessário analisar com cuidado este pensamento, pois que, o homem tende a conduzir para os seus interesses tudo o que lhe massageia o orgulho e a vaidade.
A mediocridade costuma erguer um altar de culto a si mesma, acredita-se na direção certa e expõe-se a situações que podem trazer grandes comprometimentos futuros, assim, onde deveria haver satisfação colhe-se aborrecimentos e rechaços. No templo, em Delfos, a inscrição conhece-te a ti mesmo traduz uma das sagradas virtudes a se alcançar, o autoconhecimento.
Asseverou Jesus que: “uma arvore má não pode produzir bons frutos”. Antes de enveredar-se pelos caminhos que a ambição propõe melhor refletir se já se está capacitado ou se se possui o carisma que a posição almejada exige, do contrário, as reações, muito naturais das pessoas e os insucessos, mergulharão o candidato num clima de dissabores e desentendimentos.
Geralmente, aquele que não possui as qualidades ideais para este ou aquele empreendimento pessoal, sente-se perseguido pela opinião alheia, acha sempre que todos ou alguns estão contra seus desejos, lhe boicotando a caminhada. Mesmo que assim seja, é prudente não se lançar a qualquer realização antes de meditar, refletir... É muito comum que para que a árvore produza ela sofra “antes” a poda, para que os novos ramos surjam com todo o vigor e o viço necessário, e possam suportar o peso dos possíveis frutos que virão. Galhos velhos e defeituosos não aguentam o peso do desafio que os frutos propõem.
Por isso, pessoas despreparadas não suportam críticas e não possuem valores suficientes para manterem de pé o que estão tentando construir. Ao espelhar-se em quem está a caminho e acertando, bom lembrar que ao desejar imitar os seus feitos, não se lhe pode copiar os bons sentimentos. A sinceridade de propósitos e a verdade nas ações é que estão dando vida ao que eles estão produzindo.
Melhor trabalhar e aguardar o tempo próprio para florescer, pois ser livre não é atirar-se a fazer de tudo, mas a fazer bem e melhor o que se está fazendo, para que a vida propicie novos convites ao candidato ao sucesso.
EXEMPLIFICANDO A VERDADEIRA GRANDEZA, JESUS SE FEZ PEQUENO, SIGAMO-LO.

Autoria e responsabilidade: Adelvair David 

Estes artigos são publicados no jornal "FOLHA NOROESTE " 

Nenhum comentário: