segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

REFLEXÕES

ELE, A LUZ
É Natal!
Data de sublime encanto que remete a humanidade à longínqua galileia, onde Ele nasceu.
Na companhia de Seus pais, entre os animais, deu provas da Sua grandeza. Ele que era o maior se fez menor até no nascimento, dispensou honrarias, adornos e pompas para oferecer a primeira lição que veio trazer à humanidade, a da singeleza, da ternura e da simplicidade que todos os homens devem buscar.
Foi saudado com o brilho incomum de uma esplendorosa estrela, representando as sublimes criaturas angélicas que anunciavam a Sua chegada ao vale do desespero, onde os homens, Seus irmãos, se debatiam.
Quando Ele chegou o mundo não mais estaria na escuridão, Ele esplenderia a luz imperecível em todo o planeta, acenando com esperança aos sofredores de toda sorte. Sua voz alcançaria as distâncias incomensuráveis, por todos os lados se ouviria falar d´Ele, pois a “luz” do mundo não poderia ser escondida, deveria iluminar para sempre toda a humanidade.
Sua missão era a de anunciar o Reino de Deus, o amor incondicional, que mais tarde Ele mesmo exemplificaria doando a própria vida de todas as formas compreensíveis, para que o homem tivesse o roteiro seguro e inequívoco do caminho a seguir.
Disse Ele depois, que esse reino está dentro do próprio homem, e que a luz que iluminaria o caminho para encontra-lo seria o de “amar ao semelhante como a si mesmo”.
Portanto, Natal é o tempo de fortalecer o ânimo para a prática do amor, sendo esta, a “luz” que Ele veio trazer ao mundo, sentido sublime da Sua missão para com a humanidade.
NATAL, TEMPO DE RETORNAR O OLHAR PARA A LUZ DO MUNDO, O MEIGO E DOCE JESUS!
Autor: Adelvair David , publicado no jornal Folha Noroeste.


FEIRA DO LIVRO DA CASA DE MADÔ - JALES,SP


ACONTECEU!

Foi realizado neste final de semana, nos dias 12 e 13 de dezembro, o 12º EFRAT Madô (Encontro Fraterno dos Trabalhadores da Casa de Madô) Jales,SP.
Estiveram presentes um grupo expressivo de trabalhadores e suas famílias, neste que, há doze anos se transformou em um momento especial para o Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores.
É neste encontro que através de reflexões, explanações, teatros e outras atividades o coração do trabalhador é preparado para o ano de 2016, e neste encontro junto com a espiritualidade , recebemos o "lema" que será a diretriz de todas as atividades para o próximo ano.
O direcionamento para ser utilizado em todas as atitudes, atividades, procedimentos e comportamento é a pergunta de Jesus aos seus discípulos: O QUE TENDES? 
Participaram todos os grupos de atividades da casa e das explanações: Célia, Marco e David.
(clique nas fotos  para melhor visualização) 













terça-feira, 24 de novembro de 2015

REFLEXÕES

AMBIENTE ÍNTIMO
Asseverou Jesus a Bartolomeu “tende bom ânimo”, aconselhando a uma nobre postura que o espírito humano pode ter em relação à própria vida.
Pode-se enfrentar muita coisa neste mundo, mas o maior enfrentamento é o íntimo, onde a criatura encontra-se consigo mesma e vê-se como é. Mesmo que todos a reconheçam como valorosa e nobre, se ela não o for verdadeiramente nos seus sentimentos, nenhum sentido fará as honras que lhe prestem.
Certa feita, uma dessas pessoas muito queridas na sociedade nos disse, para nossa surpresa, que se sentia como se houvera despencado e estivesse em queda livre num despenhadeiro, e não importava o que fizesse não podia deter o voo descendente.
Por isso, é prudente observar o que se está armazenando no coração, pois é possível lidar-se bem com uma coisa sem aceita-la, administrar problemas sem compreendê-los, e isto pouca valia terá. Como na vida tudo tem um sentido, especialmente o da educação dos sentimentos do homem, as suas provas serão sempre para atender a um programa de melhoria espiritual, escolhidas antes do seu mergulho no corpo físico, que precisa ser aceito de bom grado.
Existem criaturas outras que se vangloriam de colecionar amarguras e falam pesarosamente sobre elas. Outras orgulham-se dos seus ressentimentos, das suas insatisfações em relação à própria vida e às pessoas, tornando-se “persona non grata” para os que lhes ouvem os insistentes desabafos, como discos furados sem solução de continuidade.
Provavelmente quem guarda lixos emocionais muito bem justificados pelo orgulho, agasalha serpentes sob o cobertor para lhe picar. Com o tempo, cansada e envenenada pela luta revoltada da vida, a pessoa se torna triste e sem brilho, desdenhando a sua e a vida de todos, transformando-se em faladores inveterados sem noção do que dizem ou críticos de tudo, pelo simples prazer de lançar azedume, porque não veem na vida qualquer sentido.
Compreendemos que a melhor escolha é a de cultivar um ambiente íntimo de alegria e esperança. Ser o mais consciente e pacifico possível, aceitar sem revolta e fazendo o melhor que se possa para solucionar tudo o que lhe diga respeito.
ILUMINEMOS NOSSOS AMBIENTES ÍNTIMOS COM A LUZ QUE "ELE" PROPÔS, A DO AMOR.
Autor: Adelvair David  - publicado no jornal Folha Noroeste da cidade de Jales,SP.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

REFLEXÕES

DESAFIOS OU ESFORÇOS?
Muito se fala em desafios nestes tempos atuais.
É bom meditar-se a respeito. A maquinaria emocional humana, tem como pressuposto reagir aos estímulos da forma como os entende. Os desafios propriamente falando, seriam os impositivos oferecidos pela vida, situações que surgem sem que nada se tenha feito para adquiri-los, situações que aparecem inusitadamente e que mexem com os sentimentos provocando um necessário posicionamento.
Muita vez, e isto não é tão incomum assim, o que o homem chama de desafio nada mais é do que situações ou emoções que lhe surgem na ordem normal das coisas e que a sua falta de estrutura emocional, material e espiritual faz com que não esteja tão disposto assim em solucioná-los, havendo uma tendência natural em a natureza humana de se buscar o que é o mais cômodo, mais tranquilo e menos dispendioso em todos os sentidos para não se sair de certa zona de conforto, até certo ponto, não tendo de fazer nenhum esforço.
Assim, no cumprimento do dever existencial há lutas onde os sentimentos e potenciais íntimos serão colocados em exercício para a sua evolução, somente assim, mais evoluído, poderá galgar mundos superiores onde aqueles que fizeram seu crescimento poderão desfrutar de um estado de alma de verdadeira felicidade e paz. O desenvolvimento dos valores éticos e morais, poderá se dar de muitas maneiras, mas não são propriamente desafios, são convites para a tarefa de auto iluminação, onde o amor e a caridade deverão compor as suas escolhas conscientes. Ensinou o venerando Senhor: “a cada um será dado segundo as suas obras”.
Os desafios propriamente ditos, serão aqueles onde as suas forças, entendimento e sentimento serão exigidos além da sua compreensão, não sabendo se realmente triunfará no intento. Onde o seu coração é testado no limite da sua resistência e a sua inteligência é potencialmente exigida, assim, desafiado ele terá de reagir para não perecer ante a penúria exigente.
É preciso então cumprir os deveres de cada dia, servir a causa da sua própria vida, sem esmorecer, atender aos compromissos, mesmo sem tantas forças, pois ninguém as tem plenamente, todos estão neste mundo na mesma condição, e necessitarão se dedicar muito para melhorar a existência, sem que com isso se entenda que se está fazendo qualquer coisa de extraordinário.
É PRECISO AMAR O DEVER DE VIVER BEM, PARA O ÈXITO EXISTENCIAL.

Autor: Adelvair David - publicado no Jornal folha Noroeste da regiao de Jales,SP.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

REFLEXÕES

A DOR
Há quem diga que a dor é companheira na transformação, outros que a dor é mestra.
Quando analisamos a dor dentro da limitação que nos é própria, verificamos que cada espírito a experimenta de maneira diferente, e que não há regras para a sua percepção. O que se sabe é que ela conduz o espírito a penetrar dentro de si mesmo com outros olhos, muito mais realistas, identificando de pronto, na maioria dos casos, os ambientes da alma que precisam de mais cuidado, ressaltando realidades que a pessoa deseja esconder de si mesma.
A conversa da dor com o seu detentor tem efeitos de matizes diferentes. O mesmo problema tem colorações diversas, e os recados íntimos fluem de acordo com o entendimento de cada um, por isso ouve-se frequentemente a afirmação: “fulano sofreu e não aprendeu nada”, como se a dor tivesse o compromisso obrigatório de dar lições automáticas, padronizadas a quem quer que seja.
A dor, no nosso entendimento, não faz parte das leis divinas, sendo consequência de uma série de fatores, entre eles, de pensamentos, sentimentos e ações que o espírito vai determinando a si mesmo no carreiro evolutivo, desta e de outras existências, sem representar de forma alguma, mecanismo infalível de corrigenda moral. Ao dizer: “bem-aventurados os aflitos”, Jesus indica que estes já possuem um instrumento de despertamento, e se o desejarem, podem se libertar das causas da dor e do sofrimento, mudando a vida.
A única força capaz de transformar verdadeiramente, sem sombra de dúvida, é o amor. Sendo o único artigo da Lei Divina segundo Jesus, é ele que move o universo e pelos seus ditames são criados mundos compreensíveis e incompreensíveis ao homem. Só o amor renova a vida, a dor apenas adverte, alerta, até repreende, mas só tem efeito se o amor cumprir o seu papel nas escolhas da criatura humana, não deve ser imposto, mas escolhido por aqueles que já se cansaram de sofrer e desejam a verdadeira felicidade.
NAS LÁGRIMAS DA RESIGNAÇÃO O AMOR NASCE PARA SEMPRE.

Autor: Adelvair David  - publicado no jornal Folha Noroeste, da cidade de Jales-SP

REFLEXÕES

RESIGNAÇÃO é AMOR SEM PESARES
Existem situações na vida que pedem muito mais do que habilidades para se sair bem delas.
É preciso analisar as coisas com profundidade, deixar a superfície das conveniências e aprofundar a sonda moral para examinar como se está reagindo.
Vamos falar aqui apenas no aspecto moral, e não nas questões materiais da existência; das que envolvem as relações de homem para homem neste mundo.
Tudo o que tende a rebaixa-lo “atiça-lhe” o orgulho, este tirano do espírito, que não aceita nada que o diminua, muito menos nas questões da calúnia, da difamação, da desconsideração, da mentira e do deboche.
É preciso o exercício da resignação para combatê-lo e não se deve confundi-la com a apatia, muito menos com o ato de cruzar os braços para deixar as coisas acontecerem, mas sim de colocar a razão a serviço do coração e o coração a serviço da razão, fazendo-se o melhor para prosseguir com a própria vida sem se importar com os esbarrões perniciosos do malfeitor.
É bom lembrar que alguém pode eleger-se como inimigo de outrem, sem que este o aceite como seu inimigo no coração e, assim procedendo, ficará imune à sua maldade, protegendo o ouvido e o coração das palavras ardidas que só queimam quem lhes dá guarida.
Há quem publique coisas jocosas desejando ferir, outro ainda espalha boatos negativos, alhures se pode ver também o que busca associar-se a figuras públicas de destaque desejando arrimar-se na imagem alheia, tentando validar a sua causa sem causa. Todos estes desconhecem o mal que faz à sua própria caminhada, pois quem conduz a leviandade acaba por decepcionar-se consigo mesmo, infelicitando-se.
Disse Jesus de Nazaré: “Mas se forem mal recebidos, saiam logo daquela cidade. E, na saída, sacudam o pó das suas sandálias[...]”.
Ofereceu Ele, então, o ensinamento de que ninguém deve carregar a negatividade de ninguém; ao contrário ofereça ao seu portador paciência, compreensão e perdão.
RESIGNA-TE. É DOCE A SOLIDÃO DE QUEM RECUA PARA CONTINUAR AMANDO SEM PESARES.
Autor: Adelvair David    - matéria publicada no jornal Folha Noroeste.

JANTAR BENEFICENTE

No dia 24 de outubro, sábado, teremos mais um JANTAR BENEFICENTE NA CASA DE MADÔ
Cardápio: Lombo de porco ao molho de laranja, Arroz branco, farofa, Salada Irene, Salada Havaí, Creme de Palmito e Rondelli.
Horário: das 20h30 as 22h30
Endereço: Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu, Jales-SP.
Venha com a sua família jantar conosco em mais esse momento de boa comida e boa conversa.
A renda é revertida para manutenção e para as atividades assistenciais da casa.
Os ingressos estão à venda com os trabalhadores ou você pode reservar pelo fone: 17-3632.5095 (Lourdes - mãe do David) e retirar no horário e local do jantar.
SEJA BEM VINDO

sábado, 26 de setembro de 2015

JANTAR BENEFICENTE

OLÁ! CAROS IRMÃOS
Mais um jantar na CASA DE MADÔ
Será hoje, dia 26 de setembro de 2015, das 20 as 22h
Local; Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores, Rua 19, nº 768, Bairro S. Judas Tadeu - Jales,SP.
O cardápio é: Coxa e sobrecoxa recheadas, Arroz Branco, Creme de milho, Farofa, Bana de Pijama (banana assada enrolada em presunto e queijo), Salada Tropical e Sala de Fusili.
Valor: R$ 25,00 por pessoa.
Em prol das atividades assistenciais da casa.
Ingressos à venda com os trabalhadores, ou pelo fone 17- 3632.5095 (David)
Não deixe de participar, desfrutando de boa comida e boa conversa.
Aproveite também para conhecer as atividades da casa e participe conosco, peça folheto dos dias e horários das atividade aos trabalhadores da casa.
Casa de Madô, respeito e amor pela doutrina espírita
SEJAM TODOS BEM VINDOS!

domingo, 20 de setembro de 2015

REFLEXÕES

ENTRE OUTROS
A capacidade de observar é diferente da de ver, afinal, asseverou o Mestre Venerando: “Que vejam aqueles que tiverem olhos de ver”...
Entre muitos com quem o homem tem contato poucos são os que lhe prendem a atenção, fixando-se sempre no móvel dos seus interesses. No transito natural da existência a vida o convidará sempre às experiências emocionais de toda ordem com muitas criaturas.
Entre vários experimentos a que o homem está sujeito, o mais espetacular é o do sentimento. Convidado pela vida a procurar o semelhante para conviver, encontrará uma gama infinita de desafios que lhe movimentará a capacidade de sentir, fazendo-lhe brotar das fibras mais profundas da alma o que desconhece de si mesmo, surpreendendo e surpreendendo-se, nas ações do bem e do mal.
Entre outros, para o aprendizado das suas percepções, deve atentar que os mais necessitados de atenção não são somente os carentes de pão, de moeda e de agasalho, são ainda os que agridem, os que mentem, os que enganam, os grosseiros, os prepotentes, os iludidos, pois estes estão inconscientes dos valores reais da vida. Estes aguardam mãos estendidas e olhos aguçados que lhes possam entender os pedidos de socorro. Querem amar, mas ainda não sabem como, agarram-se às únicas coisas que conhecem, suas paixões, servindo-as como escravos a um senhor impiedoso. O resultado é o desconforto contínuo e por falta de vontade real para se libertarem, procuram chamar a atenção expondo suas carências.
Por isso, é urgente a necessidade de a criatura humana buscar as realizações verdadeiras nas tarefas do “bem”, abrindo mão dos seus interesses imediatistas. Assim, ganhará claridades para os olhos da alma, possibilitando-lhe visualizar os seus irmãos além das manifestações exteriores, amparando-os sempre, sem exigências ou compensações, a fim de que o amor possa fazer o seu trabalho diluindo suavemente a superfície cascuda até que o brilho da gentileza, da doçura, da alegria, da bondade possa aparecer, tranzendo-lhe satisfação e paz.

O FOCO FELIZ DA VIDA SERÁ SEMPRE O DE ESCOLHER AMAR INCONDICIONALMENTE.
Autor: Adelvair David - Publicado no jornal Folha Noroeste

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

HOMENAGEM

HOJE, QUEREMOS DE FORMA ESPECIAL HOMENAGEAR NOSSA QUERIDA BENFEITORA.
MARIA DOLORES NÃO TEM SIDO APENAS O ESPÍRITO AMIGO DE NOSSAS VIDAS, TEM SIDO O ANJO BOM QUE NOS TEM GUIADO NAS SENDAS DAS NECESSIDADES E PROVAÇÕES.
TEM SIDO MÃE E ORIENTADORA, AMIGA E IRMÃ AMOROSA SEMPRE.
A VÓS CORAÇÃO QUERIDO, NOSSAS SINCERA GRATIDÃO.
SALVE NOSSA QUERIDA MADÔ!
Homenagem do Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores, sito à Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu - Jales,SP.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

REFLEXÕES

BONS FRUTOS
Reclama o homem a sua liberdade, a de fazer e expressar-se como bem entende e de assim ser respeitado.
É necessário analisar com cuidado este pensamento, pois que, o homem tende a conduzir para os seus interesses tudo o que lhe massageia o orgulho e a vaidade.
A mediocridade costuma erguer um altar de culto a si mesma, acredita-se na direção certa e expõe-se a situações que podem trazer grandes comprometimentos futuros, assim, onde deveria haver satisfação colhe-se aborrecimentos e rechaços. No templo, em Delfos, a inscrição conhece-te a ti mesmo traduz uma das sagradas virtudes a se alcançar, o autoconhecimento.
Asseverou Jesus que: “uma arvore má não pode produzir bons frutos”. Antes de enveredar-se pelos caminhos que a ambição propõe melhor refletir se já se está capacitado ou se se possui o carisma que a posição almejada exige, do contrário, as reações, muito naturais das pessoas e os insucessos, mergulharão o candidato num clima de dissabores e desentendimentos.
Geralmente, aquele que não possui as qualidades ideais para este ou aquele empreendimento pessoal, sente-se perseguido pela opinião alheia, acha sempre que todos ou alguns estão contra seus desejos, lhe boicotando a caminhada. Mesmo que assim seja, é prudente não se lançar a qualquer realização antes de meditar, refletir... É muito comum que para que a árvore produza ela sofra “antes” a poda, para que os novos ramos surjam com todo o vigor e o viço necessário, e possam suportar o peso dos possíveis frutos que virão. Galhos velhos e defeituosos não aguentam o peso do desafio que os frutos propõem.
Por isso, pessoas despreparadas não suportam críticas e não possuem valores suficientes para manterem de pé o que estão tentando construir. Ao espelhar-se em quem está a caminho e acertando, bom lembrar que ao desejar imitar os seus feitos, não se lhe pode copiar os bons sentimentos. A sinceridade de propósitos e a verdade nas ações é que estão dando vida ao que eles estão produzindo.
Melhor trabalhar e aguardar o tempo próprio para florescer, pois ser livre não é atirar-se a fazer de tudo, mas a fazer bem e melhor o que se está fazendo, para que a vida propicie novos convites ao candidato ao sucesso.
EXEMPLIFICANDO A VERDADEIRA GRANDEZA, JESUS SE FEZ PEQUENO, SIGAMO-LO.

Autoria e responsabilidade: Adelvair David 

Estes artigos são publicados no jornal "FOLHA NOROESTE " 

REUNIÕES DA MOCIDADE IVAN DE ALBUQUERQUE - JALES,SP


ASSIM SÃO AS REUNIÕES DA MOCIDADE NA CASA DE MADÔ. Sempre aos domingos 10h (manhã).
SE VOCÊ É JOVEM E TEM 13 ANOS OU MAIS, VENHA PARTICIPAR CONOSCO.

sábado, 8 de agosto de 2015

REFLEXÕES

A RETAGUARDA
É preciso coragem para mudar.
O jovem da parábola contada por Jesus, o filho pródigo, fugiu da casa do pai porque achava que tudo estava ruim e, tendo gastado o que possuía, observando que até os porcos tinham mais dignidade que ele, resolveu sair da “retaguarda” onde se encontrava e marchar na direção da casa do pai, onde teria novamente os benefícios e o amor que sempre teve.
Esta atitude, embora tenha sido forjada no sofrimento, é a mais prudente de se tomar, logo que se identifique o comportamento indevido perante a própria vida.
O homem gasta os tesouros da saúde, da inteligência e do sentimento, lamenta-se e deseja fugir aos desafios propostos pela vida para a sua iluminação. Acredita que Deus se enganou ou não se importa com ele, então se revolta e não tendo vontade de resistir às tendências inferiores da sua alma, deixa-se conduzir aos vícios e outros comportamentos nada recomendáveis moralmente falando, programando futuras consequências nos ambientes deteriorados da própria alma, experimentando desinteresse por tudo e por todos.
Há pouco tempo uma amiga lamentou-se dizendo que estava preocupada e com muito medo, pois era fumante e temia que a qualquer momento pudesse receber uma notícia não muito agradável dos médicos que já lhe haviam alertado para deixar de fumar.
É necessário deixar a retaguarda voluntária e caminhar na direção da casa do pai, que é a atitude de assumir os deveres da existência junto à família, o trabalho e o semelhante em qualquer grau. Também da religiosidade, oportunidade maior de treinar a caridade que lhe aquietará os anseios inferiores despertando os superiores, conduzindo-o a um ambiente íntimo de paz e realização, embora por fora possa estar experimentando alguma privação ou dificuldade.
Disse Jesus:  “...tinha-se perdido, e achou-se...”, o que significa que é melhor utilizarmos o livre arbítrio para fazermos nossas escolhas, achando por nossa decisão o caminho de volta, do que aguardar que nossa imprudência e inexperiência evolutiva nos conduza aos ambientes insalubres da dor, de onde será mais difícil retornar.
O IDEAL É SAIR DA RETAGUARDA, AGORA E SEMPRE NA DIREÇÃO DO PAI.

Autor: Adelvair David     

terça-feira, 21 de julho de 2015

REFLEXÕES

O AMOR É A PRÓPRIA VIDA
Quando Jesus falou do amor, fez vibrar toda vida no planeta e os corações ébrios de esperança se regozijaram com a boa nova.
Muito se pode falar a respeito deste sentimento, que com Jesus, ficou resumido no: “amai-vos uns aos outros como eu vos amei”. Ele deu como parâmetro para o seu exercício a Sua própria vida, onde não paira qualquer dúvida quanto ao seu significado.
Por amor, os mártires do passado descerram aos circos da dor para testemunhar cantando o amor a Deus e ao Mestre venerando de todos os corações.
Este amor, do qual Ele nos falou, pode ser desenvolvido, e nem mesmo os corações mais duros estão imunes dobrando-se diante dos seus efeitos. Aquele que deseja conquistá-lo deve propor a si mesmo viver como Ele ensinou, tendo como base um dos eixos da mensagem cantada pelos seus lábios e vivida até fisicamente pelo Senhor, que é: “reconcilia-te com o teu inimigo enquanto estás a caminho por ele”. Manter espírito de concórdia, usando moderação, caridade e prudência na convivência. É importante dizer-se o que se deseja da vida, porém, sem ferir aqueles que não pensam da mesma forma; deve-se ser caridoso, aceitando a todos como são, porém, sendo prudente de não adotar comportamentos e procedimentos que contrariem a verdadeira dignidade, em qualquer situação.
O amor, quando vivido como propôs Jesus,  entranha-se na alma e se torna parte dela, promovendo toda a vida.
Ele modificará para sempre os destinos daquele que o possuir, transbordando da alma, e derramando-se pelo corpo e pela vida a seu redor, distribuindo frutos de bondade e realizações nobres. Pode-se observar tal efeito nas belas almas que estão e estiveram na terra e deixaram tanta alegria nos corações com obras inesquecíveis para a humanidade, ou no anonimato, no coração daqueles que lhe compartilham a vida mais próxima, oferecendo o perfume da brandura, da esperança e da paz.

AMEMOS, POIS O AMOR É A PRÓPRIA VIDA.
Autor: Adelvair David

sábado, 11 de julho de 2015

MOMENTO DE ORAÇÃO

 
Neste domingo, dia 12 de julho, das 8h30' as 9h, como é feito a mais de dez anos, vamos orar  e meditar junto com os corações que desejarem, na Casa de Madô.
ORAR É ROGAR FORÇAS, NUTRIR-SE NO SENHOR JESUS.
Participe conosco!
Logo após a oração, para aqueles que desejarem, teremos nosso habitual curso de "O Evangelho Segundo o Espiritismo, a terceira obra da codificação".
GRUPO ESPÍRITA BENEFICENTE MARIA DOLORES
Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu - Jales,SP.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

PALESTRA ESPÍRITA

A CASA DE MADÔ
convida a todos para uma palestra com o orador
 MIGUEL DE JESUS SARDANO
 da cidade de Santo André-SP.
Será neste domingo, dia 12 de julho, as 19h30 na sede da instituição, o Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores.
Endereço: Rua 19, nº 768, Bairro Sao Judas Tadeu - Jales,SP.
Informações: addavid1@gmail.com, ou pelo fone: 17-36325095 (David)
SEJA BEM VINDO AOS NOSSOS CORAÇÕES

sexta-feira, 26 de junho de 2015

PIZZA BENEFICENTE

PIZZA BENEFICENTE NA CASA DE MADÔ
Será neste dia 27 de junho, sábado, das 11 as 15h.
Ao adquirir uma pizza você estará colaborando com as obras assistenciais e de manutenção do Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores.
Endereço: Rua 19, nº 768, Bairro S. Judas Tadeu - Jales,SP.
Os ingressos estão a venda com os trabalhadores.
Se desejar reserve por e-mail: addavid1@gmail.com indicando o endereço ou pelo fone: 17-3632.5095 (David) e nós levaremos até você.
Valor= R$ 20,00.
Muitíssimo obrigado

terça-feira, 23 de junho de 2015

REFLEXÕES


VIDA E ALEGRIA
A vida é um cântico de esperança e luz na caminhada do espírito.
Há quem lamente, quem desdenhe ou faça pouco das mensagens otimistas a respeito da alegria de viver.
Geralmente, alegria para o homem é o estado de satisfação de todos os seus apetites humanos, a concretização de todos os seus desejos materiais e até mesmo o conforto no aconchego da sua família e daqueles com quem elege viver.
Pois bem, segundo nos relatam os bons espíritos, nada disto é garantia absoluta de se viver alegre. Encontramos no mundo inúmeras criaturas que possuem tudo isto, e não é regra de que sejam todos felizes. Dentre estes, muitos suicidam-se inexplicavelmente para o assombro daqueles que lhes acompanham a vida. Perplexos alguns e sem entendimento outros, todos são unânimes em perguntar: Onde o sentido de viver? Onde a alegria tão almejada?
É importante ressaltar que a alegria de viver é um estado de alma, uma forma de sentir e perceber a vida que não guarda relação com qualquer coisa que possa ser encontrado no mundo das formas. A vida corpórea é um momento breve na vida do espírito, que é eterno, pode ser confortável, mas nem sempre alegre. Por ser imperfeito o homem não consegue compreender o valor daquilo que possui, muito menos entender o papel de todos aqueles que transitam pela sua vida, na condição de entes queridos ou não. À medida que retorna ao corpo, vai adquirindo novos valores, consequentemente vai se beneficiando mais e mais dos novos sentimentos que conquista, e assim, os problemas exteriores vão lhe ferindo cada vez menos.
As pessoas alegres não deixam de sentir as dores naturais comum a todos os seres deste planeta, mas são menos suscetíveis a elas, lutam com mais bravura e possuem confiança em Deus e em si mesmas, trabalham e auxiliam os seus irmãos, seguindo com mais mansidão diante dos enfrentamentos. São mais resignadas e não apáticas, esforçam-se ao invés de se abaterem, não reclamam, são mais otimistas e não se entregam ao pessimismo, procuram amar e sentem o amor que dão, muito mais do que o que recebem.
Não é difícil compreender a grandeza dessas belas almas, todos conhecemos alguma ou iremos conhecer. Aprender com elas é urgente para bem viver e ser feliz. Elas vivem o que nos ensinou o venerando Senhor, que nos recomendou: “ ...permanecei no meu amor”.
SEJAMOS GRATOS A VIDA QUE TEMOS E CONQUISTEMOS A ALEGRIA DE VIVER.
Autor: Adelvair David        

quarta-feira, 17 de junho de 2015

PARA PENSAR

Para saber o caráter de um homem, veja sua vida e sua obra.
Divaldo é o exemplo da sua própria fala.

PARA PENSAR.

Para evitar a precipitação, vamos aprender com o espírito André Luiz.

PARA PENSAR.


Um dia o espírito Maria Dolores, nos disse: NÃO HÁ MOTIVO PARA QUEIXAS.
A queixa pode fazer com que percamos o caminho, quando achamos que está tudo errado ao nosso redor, é possível que os erros estejam dentro de nós.

quinta-feira, 11 de junho de 2015

REFLEXÕES


TEMPLO DE BONDADE
Sois artífices do vosso próprio destino, asseveram os espíritos venerandos.
É importante ancorar os sentimentos em porto seguro para que a vida tenha sentido e se possa experimentar paz, mesmo em meio as modificações a que todos devem se adaptar no curso da existência.
Em “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, encontramos os dizeres dos nobres benfeitores: “porque lamentais as calamidades que vós mesmos amontoastes sobre vossas cabeças? ”. Cabe somente ao homem ser feliz ou não. Nem sempre a causa do sofrimento está na atual existência, mas com certeza está dentro de cada um, pois que, ninguém transgride a lei de amor, sem que, em algum tempo, nesta ou noutra existência, seja chamado às contas pela consciência.
É preciso que o espírito humano erga um templo íntimo consagrado a bondade. Que o bem seja constante e insistentemente praticado, para que lhe surja uma nova natureza, impedindo-o de fazer o mal em qualquer grau que seja. Não há um pensamento, uma atitude, uma ação, um desejo que fique sem registro profundo na intimidade do espírito. Por isso asseverou o mestre e Senhor Jesus: “aquele que olhar para uma mulher e deseja-la já cometeu adultério para com ela”. É preciso ver nesta afirmativa além do sentido literal, mas de forma geral, onde o Cristo utilizando esta ideia nos fala do mal até por pensamento, sob qualquer aspecto. Se pensamos em prejudicar alguém, já o prejudicamos; se desejamos coisas ruins para os outros, já fizemos a estes; se tramamos e maquinamos coisas ilícitas, já as realizamos. É claro que se é mais culpado pelo mal praticado do que pensado, porém, é necessário vigiar as suas nascentes, no pensamento.
Praticar o bem é pensar, desejar, movimentar forças na direção do bem. Ser resignado, probo, consciencioso, dócil, afetivo são formas de se corrigir a má natureza, substituindo-a por uma melhor, que certamente conduzirá a pessoa a experimentar um estado de alegria íntima, pelo simples fato de cultivá-las em seu coração, onde certamente habita o criador.
Bom lembrar então, que sendo de sua responsabilidade, o homem deve construir uma vida cheia de nobreza, sem deslizes propositais, onde o seu futuro será a colheita da prática do bem que o seu coração já conquistou, tendo se transformado então, na sua própria virtude, ou seja, um homem de bem, para nunca mais se corromper.
NA LEVEZA DA BONDADE DEVE VIAJAR O CORAÇÃO, RUMO A VERDADEIRA FELICIDADE.

Autor: Adelvair David   

quinta-feira, 4 de junho de 2015

MOMENTO DIRIGENTE

OLÁ CAROS IRMÃOS
O Departamento de Mocidade da USE intermunicipal Jales, realizará no dia 14 de junho, das 9h às 12h, o “MOMENTO DIRIGENTE”.
Será uma boa conversa sobre as questões da juventude, com Dirigentes de Mocidades ou Dirigentes de Casa Espírita; de como atender este público que chega e necessita de um espaço para o envolvimento com a casa e a doutrina.
Local: Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores, a CASA DE MADÔ, sita à Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu, Jales-SP

Contato: pelo e-mail: demerighe@hotmail.com (Denise ou Luiz Antônio) ou pelo fone: 17- 3621.6530 e 17- 99704.5572

terça-feira, 2 de junho de 2015

CLUBE ARTE NA CASA DE MADÔ


PARTICIPE DO CLUBE DE ARTE, do Lar Fabiano de Cristo.
a CASA DE MADÔ DE JALES é parceira.
Assine e ganhe o seu brinde todo mês

É só falar com o Pedro Conceição, pelo email: pedroaraujo.net@gmail.com ou pelo fone: 17-3632.3819, ou ainda na livraria Joanna de Angelis na CASA DE MADÔ, aos domingos a partir das 19h, sita à Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu - Jales-SP.
VEJA O BRINDE DE JUNHO.
https://youtu.be/56YIs_5B0AA

segunda-feira, 1 de junho de 2015

PALESTRAS DE JUNHO NA CASA DE MADÔ

OLÁ CAROS IRMÃOS
O Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores, a CASA DE MADÔ, da cidade de Jales-SP, tem o prazer de convidá-lo para as palestras do mês de junho.
Oradores:
Dia 07 - VALÉRIA PIZZUTO - Fernandópolis
Dia 14- MELINA - Jales
Dia 21 - GERLDO CARVALHO - Fernandópolis
Dia 28 - DAVID - Casa de Madô - Jales
Endereço: Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu - Jales,SP.
email: addavid1@gmail.com

terça-feira, 19 de maio de 2015

ACONTECEU!

Aconteceu na CASA DE MADÔ, o 1º SARAU Madô.
Foram momentos de grande alegria que contagiou a todos. As emoções fluíam com facilidade pelos corações diante das apresentações singelas, porém cheias de entusiasmo e encantamento.
A interação dos jovens com os demais trabalhadores da casa, propiciou o  ideal,  a troca de experiências e de contentamento.
Teatros, música, poesias coloriram a nossa noite de 16 de maio de 2015.
   
FIQUE DE OLHO PARA NÃO PERDER O PRÓXIMO
Nossa casa é o GRUPO ESPÍRITA BENEFICENTE
estamos na Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu - Jales-SP.




REFLEXÕES

SABER ESPERAR
A linha que divide o comodismo do saber esperar é tênue.
Há quem atropele as coisas, atirando-se a fazer ou querer aquilo que não é possível no momento. Não estamos falando aqui do esforço que se deva empreender para que as coisas possam acontecer, afinal, nada cai do céu.
É preciso que o homem tenha muita maturidade para saber esperar, ter sensibilidade para não ser indolente e nem precipitado. Dizem os espíritos venerandos em “O livro dos Espíritos”, que na terra, cabe ao homem ser tão feliz quanto lhe seja possível. Isto quer dizer que grande parte das coisas que lhe acontece é decisão sua, busca através de esforços próprios para que a vida aconteça, porém, se depois de ter feito tudo o que estava ao seu alcance, licitamente, dignamente, corretamente, moralmente, será prudente saber esperar o tempo da vida, e isto é muito importante. Existem coisas que só no seu devido momento irão acontecer. O fruto apanhado antes do tempo murcha e estraga não atingindo o que se espera dele.
O homem necessita ir criando mecanismos de compreensão em relação a vida. Deve desenvolver capacidades intelectuais e morais que lhe permitam enxergar o que deve fazer pela sua e pela vida dos semelhantes, de modo que, possa beneficiar-se e também aos seus irmãos.
Quanto ao querer experimentar antecipadamente aquilo para o qual não se está devidamente preparado pode não ser uma boa escolha. Melhor aguardar a consolidação do mérito trabalhando, para que o tempo ao separar o verdadeiro do falso não revele caminhada vazia de quem se aventurou parecer mais do que é. Asseverou Jesus: “...e até o que lhe pareça ter será tirado”. A vida conduz ao seu devido lugar os seus viajantes, para que cada um faça crescimento real e não ilusório. Pode ser que alguns se contentem em parecer, quando o ideal é “ser” para crescer.
A humildade, a honestidade, a paciência, o trabalho, a dedicação são ferramentas de quem deseja verdadeiramente viver. Quem denigre, conspira, mente, dissimula, escreve sentença dolorosa para si mesmo agora, para cumprir a pena depois.
PARA SABER ESPERAR É PRECISO VERDADEIRAMENTE APRENDER A AMAR A SI MESMO E A A TODOS.
Autor: Adelvair David  

REFLEXÕES

BONECOS DE CERA
A maneira como alguém conduz a sua vida pode resultar em um jeito  artificial de ser.
Geralmente, os ambiciosos e não idealistas tendem a serem menos autênticos em relação a sua forma de se comportar com os seus demais.
O desejo de sucesso antecipado, o reconhecimento sem propósito algum, a consideração não conquistada, acaba por transformar em artificial o comportamento de quem quer lograr êxito a qualquer preço. Não tarda em difamar, mentir, desconsiderar, representar para que suas ideias incompletas e superficiais sejam vistas por todos e elogiadas, principalmente, pelos igualmente insensatos.
Somente a sabedoria verdadeira, conquistada nas lutas da vida, nas experiências profundas e na vivência dos bons sentimentos, podem fixar valores que sobrevivem para sempre. A falta de sabor em suas vidas e a indigestão moral que provocam pelo desrespeito com que, polidamente ou não, tratam aqueles com quem convivem ou se relacionam, afastam até mesmo aqueles que com eles se afinam, deixando empoeirada a superfície que recebeu o verniz e não tinha brilho próprio. Afirmou Jesus: “A cada um segundo as suas obras”.
Estes são então os chamados “bonecos de cera”, porque perderam a espontaneidade. É fácil aperceber-lhes o semblante árido, sem vida, o olhar calculado, as expressões puramente mecânicas pretendendo apenas impressionar e não amparar, consolar, auxiliar, conduzir, orientar e verdadeiramente amar.
É prudente aguardar que o tempo consolide através do bom trabalho o aprendizado que dará notícias reais de quem somos. Para o dito “boneco de cera”, a vida reserva o encontro consigo mesmo, sempre doloroso, pela dificuldade depois em conviver intimamente com quem não se conhece, mergulhando, muita vez, em profunda solidão.

SE O OBJETIVO É CONSTRUIR A FELICIDADE NA VIDA, MELHOR É SER E NÃO PARECER.
Autor Adelvair David