REFLEXÕES


 O HOMEM DE BEM
O homem de bem é aquele que pratica a lei de justiça, de amor e caridade, na sua maior pureza.(1)
Há grande diferença entre ser e parecer.
A maioria da humanidade se contenta em parecer, sem qualquer preocupação com o ser. Nesta contínua caminhada rumo ao nada, seguem todos aqueles que assim acreditam ou querem fazer acreditar aqueles que o cercam, exercendo atividades incompatíveis com o seu nível de entendimento, maturidade ou capacidade.
Não raro estes que assim procedem são surpreendidos em momentos de provação sem qualquer condição de enfrentamento, experimentado torturas acerbas diante do que chamam reveses da sorte ou perseguição dos que não os compreendem. Façam o que fizerem, jamais serão aceitos pelos homens de bom senso que lhes identifica os maus propósitos.
Geralmente, o senso de justiça dos adeptos deste comportamento, não tem nada de digno. Perseguem, molestam e agridem direta ou indiretamente aqueles que temporariamente lhes estão abaixo, sem o menor amor nem mesmo àquilo que fazem, por pura manifestação do orgulho e da vaidade, desejando esconder de si mesmos através da grosseria, do despotismo e das ações menos nobres o péssimo conceito de possuem de si mesmos.
Uns se acreditam enviados especiais dos céus e se arvoram em salvadores das massas, sem se preocuparem com os reais problemas, colocando o seu interesse menor acima dos deveres e responsabilidades, comandando, dirigindo como se fossem permanecer eternamente onde estão. A vida é transitória, a existência na risca do tempo é apenas um piscar de olhos, tudo fica para trás, tudo se renova, deixando na insignificância todos os que se deixaram seduzir pela doentia personalidade dominadora.
As carências do homem o expõem a muitas fragilidades. As experiências mal sucedidas das vidas pretéritas se transferem para as atuais personalidades conturbadas, que precisam de destaque, e aí então, é que o homem nada possuindo necessita parecer, chafurdando-se mais ainda no lamaçal das suas torpezas, quando deveria buscar a renovação através da humildade e do bem servir, aceitando opiniões e admitindo o despreparo, para crescer verdadeiramente colaborar com os seus demais.
A verdadeira prática do bem em todos os níveis que se pode compreender, apenas será efetiva quando o sentimento de amor ao próximo vier antes dos interesses pessoais, visando a felicidade e a paz de todos, consequentemente angariando paz e realização para si mesmo.
Asseverou Jesus de Nazaré: “Todo aquele que se exaltar será rebaixado e todo aquele que se rebaixar será exaltado”.
SERVIR NÃO É MANDAR MAS SIM REALIAZAR COM A AJUDA DE TODOS.
(1)-Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XVII – item 3

Adelvair David     

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

REFLEXÕES

REFLEXÕES