terça-feira, 22 de abril de 2014

JANTAR BENEFICENTE

belíssima fonte na casa de Madô
JANTAR BENEFICENTE
CAROS AMIGOS E IRMÃOS
Vamos realizar mais um um jantar na CASA DE MADÔ.
Será neste sábado, dia 26 de abril de 2014.
Horário: das 20 as 22 horas.

Pratos: Alcatra ao molho de champignon, Arroz Branco, Creme de milho, Escondidinho de Calabresa, Salada refrescante, Musseline de batata doce e mandioca, Salada de abobrinha e farofa de  banana.
Local: Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores, sito à Rua 19 , nº 768, Bairro São Judas Tadeu, Jales-SP.
Ingressos à venda com os trabalhadores da casa ou pelo fone 17- 3632.5095 (David) ou ainda reserve pelo e-mail: addavid@ig.com.br e retire no local na hora do jantar.
SEJAM BEM VINDOS A NOSSA CASA E AOS NOSSOS CORAÇÕES. 
desde já, Muitíssimo obrigado por colaborar conosco.





segunda-feira, 21 de abril de 2014

PALESTRA ESPÍRITA NO MARIA DOLORES

Convidamos a todos para estarem conosco neste domingo, dia 27 de abril, para uma palestra 
com o orador e escritor espírita, 
RICHARD SIMONETTI.
Horário: 19h30min.
Endereço: Rua 19, nº 769, Bairro São Judas Tadeu, Jales, SP.
informações: 17- 3632.5095 (David) ou pelo e-mail: addavid@ig.com.br
SEJAM TODOS BEM VINDOS AOS NOSSOS CORAÇOES.

REFLEXÕES

EXEMPLICAÇÃO
A educação no seu aspecto de transferência de conhecimentos geralmente é oferecida pela escola ou por outra instituição apropriada para este fim, porém, existe uma que não pode ser transferida, ensinada, embora seja comum ouvir-se dizer o contrário, é a chamada educação moral.
Este tipo de educação é bastante controversa e não há um só país onde elas se concordem plenamente, atendendo a costumes milenarmente transferidos de homem a homem.
Se, no que se refere à aquisição de conhecimentos todos podem de alguma forma ensinar, a educação moral não se concretiza apenas com o passar de informações. É fácil observar-se na sociedade pais bons terem filhos maus e pais ruins terem filhos bons, numa clara demonstração, no nosso entendimento, que há no ser humano uma bagagem que extrapola a vida presente tendo raízes no passado. Os pais ou responsáveis, apenas auxiliam, conduzindo para que o espírito modifique suas tendências negativas e melhore as positivas, promovendo assim o progresso do “ser” sob a sua guarda temporária.
Mas, se não concordam na forma, no fundo um só meio há de auxiliar-se alguém a adquirir valores morais, é a exemplificação. Como a humanidade goza de uma característica comum, que é a imperfeição, as palavras acabam por não surtir efeito positivo naquilo que se objetiva, pois conclui-se, a princípio, que seres imperfeitos não poderiam ensinar conceitos perfeitos, portanto a educação moral seria sempre falha. Entendemos ainda que o homem faz leitura de alma do seu igual, e muitas vezes as palavras ficam então sem crédito. Desnudando os fariseus disse Jesus: "vocês são como sepulcros caiados, belos fora e por dentro estão cheios de podridão".
A exemplificação é forma eficaz de oferecer o que se deseja que o outro receba. Os bons homens da humanidade ensinaram muito mais exemplificando do que falando. Mesmo imperfeito, se o homem estiver procurando viver vida digna, não necessitará dizer muito, sensibilizará o coração com quem convive, motivando-o a mudar a maneira de pensar, de agir e de proceder, para melhor.
Falar de amor é fácil, os poetas inebriados pelo luar prateado cantaram trovas de belíssimas construções, mas, somente Ele, o generoso Senhor luarizou as noites escuras das almas sofredoras dando-lhes vida, e vida plena, como o faz até os nossos dias.
EXEMPLIFICA O BEM E O AMOR NASCERÁ EM TODA PARTE.
Autor: Adelvair David    

segunda-feira, 7 de abril de 2014

REFLEXÕES

PODER DO ALTO
O que não se faz para provar que se tem poder?
O homem pode ir ao cúmulo da insensatez para mostrar força e declinar completamente da sua sanidade para fazer mal ou para fazer aquilo que não é o mais apropriado, apenas porque necessita alimentar o seu ego inflamado e ferido diante de algo que lhe contraria.
Geralmente, os insensatos, não ouvem ninguém. Age conforme os seus instintos primitivos lhes determinam, abrindo mão da razão e deixando bem longe a opinião do coração; entendem e assim justificam que isto lhes enfraqueceria cedendo ao que não concordam.
Punem, mentem, usurpam direitos e vão às raias da loucura para informar aos que o cercam quem é que manda e tem o tesouro, e assim todos tem de se submeter aos seus caprichos.
Todo poder é transitório, e toda autoridade só pode ser exercida com amor e compaixão, auxiliando aqueles que estão na condição de conduzidos, do contrário é arbitrária e tem consequências morais sérias para aquele que procede mal; claro que o subordinado deve sempre cumprir os seus deveres e isto é inquestionável, mas o dirigente não pode se esquecer de que toda autoridade é temporária e vem de Deus, e isto foi o mestre e Senhor quem disse, quando informou a Pilatos: “não terias poder nenhum sobre mim se não fosse te dado do alto”.
O que tem de mais estático no universo é a mudança, assim informa a ciência. No segundo seguinte nada está mais como estava no anterior,  dando a devida informação ao homem que “ele” também necessita mudar para crescer. Reconhecer enganos e aprimorar-se, mudar conceitos, comportamentos, sentimentos é a grande sabedoria da vida, e só não o faz quem ainda está comprometido mais com o seu orgulho do que com a verdadeira causa a que diz defender.
É importante que a criatura humana se lembre que não deve perder a oportunidade de servir e isto não significa “servir-se”. Quem diz trabalhar para uma instituição, para o povo, para um grupo ou outra denominação, deve antes preparar-se fazendo exercícios nas tarefas apagadas para conquistar o verdadeiro poder, o de controlar-se a si mesmo, adquirindo sabedoria para auxiliar, orientar, ajudar os seus amigos, ponderando sempre para não ferir a ninguém, mesmo que se acredite estar com a razão, afinal, quem tem mais tem de dar mais. O agravante de não fazê-lo é o de responder à vida retornando um dia nas mesmas condições daqueles à quem oprimiu, humilhou, para experimentar os mesmos constrangimentos que impôs sem meditar melhor suas ações.
SERVIR É DADIVA DE AMOR, POIS O AMOR AMPARA SEMPRE.

Autor: Adelvair David  

LIBERTE A SUA ALMA

Não se escravize às opiniões da leviandade ou da ignorância. 
Incitatus, o cavalo de Calígula, podia comer num balde enfeitado de pérolas, mas não deixava, por isso, de ser um cavalo.
Espírito: André Luiz.

EVANGELHO DE LUZ

Ficheiro:Evangile selon le spiritisme.jpg
150 ANOS DE O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO

O codificador, certamente tomado por força singular e incompreensível, entregou-se docilmente aos propósitos do Cristo. Inspirado pelas mentes venerandas dos céus, fazendo uso do coração e da razão, em abril de 1864, implanta um marco significativo na história da humanidade.
Tudo correu em segredo, o próprio editor, o Sr. Didier, ficou sabendo do conteúdo quando da sua edição, então publicada com o título de “imitação do evangelho” na primeira edição e “O Evangelho segundo o Espiritismo” a partir da segunda edição. Allan Kardec oferece aos homens a belíssima mensagem de Jesus, comentada e também dissertada pelas entidades luminares que deixaram sua marca nas inequívocas explicações através dos capítulos que se  seguem. É a revivescência do cristianismo, sem alegorias, figuras de linguagem que possa dar lugar a falsas interpretações.
Allan Kardec, sem temor, despoja-se de si mesmo, da imagem pública, para ser o servo fiel e prestimoso do Senhor, deitando esperança a uma era de nova moral que deveria iniciar-se, ferindo frontalmente os interesses menores de tantos quantos fizeram, até então, da mensagem do divino Mestre um instrumento de dominação e usura.
No Evangelho Segundo o Espiritismo encontra-se a verdadeira doutrina ensinada pelo Cristo. Asseveraram os espíritos ao codificador que ele havia comido o pão branco principal e que, agora sim, era chegada a hora das dificuldades, a solidez das suas convicções e a sua fé como uma muralha de bronze, deveria resistir a todos os ataques, e assim foi, o missionário do Senhor ergueu de novo a bandeira do cristianismo, sob a fúria e os dardos dos perniciosos inconformados, e bravamente resistiu.
Neste ano de 2014, comemora-se 150 anos de luz para o homem do planeta terra. Em cada frase da obra, o surdo gemido dos mártires dos primeiros tempos, as lágrimas das mães que tinham os seus filhinhos arrancados dos braços para o testemunho do evangelho do Senhor, hoje, nós os cristãos modernos, através do sacrifício moral de Allan Kardec, temos a alegria de poder beber nesta fonte que dessedenta, de tomar deste alimento que fortifica a alma, para que nunca mais sintamos qualquer privação.
Após as trevas, eis então que surge a luz imperecível, a bondosa mão do Senhor repousa sobre a humanidade para a confirmação do bendito convite do Nazareno: “Vinde a mim, todos vós que estais aflitos e sobrecarregados e eu vos aliviarei”.
Salve Allan Kardec, bendita seja a obra que em nome do Cristo entregastes ao mundo. Salve o Evangelho Segundo o Espiritismo e Louvado seja para sempre o Cristo, nosso Senhor e Mestre que, como prometeu não nos deixou órfãos.

Autor:Adelvair David.