sexta-feira, 30 de agosto de 2013

NOTA DE DESENCARNAÇÃO DE THEREZINHA DE OLIVEIRA

Dia 28 de Agosto, às 23 horas, Therezinha Oliveira partiu para uma nova etapa da sua rica existência, a vida espiritual. Tudo aconteceu muito rapidamente, acometida que foi por uma Pneumonia. Foi internada e, por merecimento seu e desígnios de Deus, desencarnou sem passar por grandes sofrimentos.


terça-feira, 27 de agosto de 2013

ACONTECEU!

Domingo, dia 25 de agosto, estivemos no Rio de Janeiro participando de uma feira em prol da Mansão da Caminho de Divaldo Franco, o FEIRÃO ESPÍRITA DO RIO DE JANEIRO.
Mais de 30 integrantes do Grupo Espírita Beneficente, expuseram e venderam o delicioso Café do Estado de São Paulo, tão apreciado pelos cariocas.
Estiveram também presentes espíritas do Brasil todo, que trouxeram os produtos típicos de sua região. Havia também uma barrada de Boston, New York e Abu Dabi. Mais de 5000 pessoas passaram pela feira durante todo o dia.
A renda ao final, como de todas as barracas foi doada para Divaldo para auxiliar a custear as despesas desta honrosa obra de caridade, fincada em Salvador, no bairro Pau da Lima, fundada pelos então jovens Divaldo Franco e Nilson.
Agradecemos a organização por nos permitir dar esta pequena e singela colaboração para esta obra maravilhosa.
Durante o dia tivemos em local mais reservado, mas dentro da feira, um seminário com Divaldo, ao final ele fez a tradicional palestra que a todos encantou.
Tivemos oportunidade de conhecer o querido pesquisador e escritor brasileiro, Dr Jorge Andrea, sendo-nos apresentado pela querida Ana Guimarães.
Parabéns a equipe organizadora do Feirão e a todos os que colaboraram.

domingo, 18 de agosto de 2013

INFORMATIVO MARIA DOLORES DE AGOSTO - Nº 126

VAI ACONTECER!

FEIRÃO ESPÍRITA DO RIO DE JANEIRO

Mais uma vez o Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores, da cidade de Jales-SP, estará neste domingo dia 25 de agosto no FEIRÃO ESPÍRITA DO RIO DE JANEIRO.
É momento de confraternização dos espíritas do Brasil de outras partes do mundo. Os espíritas trazem produtos de sua região para a venda nesta grande feira que acontece o dia todo, e ao final toda a renda é entregue ao nobre servidor do Cristo o querido Divaldo Franco, em prol das atividades da Mansão do Caminho, obra de reconhecido valor pelos vários organismos mundiais. Reconhecemos que é o mínimo que podemos fazer por este que é o irmão dedicado e incansável na divulgação do espiritismo pelo Brasil e pelo mundo.
A VOCÊ DIVALDO A NOSSA PEQUENINA COLABORAÇÃO EM SINAL SUPREMO DE NOSSA GRATIDÃO.
DEUS O ABENÇOE.

REFLEXÕES


A FÉ EM MOVIMENTO
Naturalmente, por um efeito do comodismo, é comum ouvir-se: Eu tenho fé em Deus e isto é tudo.
É tudo mesmo, porque em principio, este pensamento isenta a pessoa de qualquer outro comprometimento. Não lhe tira da zona de conforto onde se encontra. O que é curioso é que a mesma boca que professa crer em Deus aceita o álcool que lhe absorve a dignidade, que lhe destrói a família, as amizades, o trabalho... Muitos dos que assim alardeiam permitem a palavra vã, o verbo depreciativo a respeito da vida dos seus irmãos, a crítica sistemática por mero capricho, a mentira a respeito das almas honradas sem a menor preocupação, a piada pesada criando quadros mentais negativos nos ouvidos incautos... Assim, crer em Deus é comodismo eleito e preferido.
Muito se fala da fé, porém, asseverou Jesus o nobre e amoroso mestre Galileu: “A fé sem obras é morta”. Assim ensinou Ele para que o homem pudesse refletir e entender que a fé deve ser acompanhada de mudanças significativas de sentimento e comportamento; ela deve mover na criatura humana o desejo ardente de fazer o bem sem limites, o quanto lhe seja possível; alterar-lhe as direções moralmente erradas de modo a que não crie para si mesmo indignidades, sem o qual não seria fé. Ele mesmo, o Senhor, não deixou de exemplificar. Afirmou que era uno com Deus, demonstrou com a Sua vida que os propósitos divinos estavam Nele. Ensinou o amor verdadeiro e não perguntou a ninguém sua origem, sua crença, a posição social ocupada, e ensinou que todos os homens são irmãos. Para que a lição pudesse ser apreendida por todos sem qualquer dúvida, deu a própria vida de uma forma como jamais alguém fez... Nunca houve amor maior.
Portanto, a fé para ser proveitosa deve ser operante, ativa; deve vir chancelada pela nobreza das atitudes, pensamentos e palavras e do verdadeiro desejo de ser melhor. Ensina-nos o evangelho sob a ótica espírita que Deus não aceita um esboço imperfeito de virtude na sua criatura. Urge viver-se a Boa Nova trazida por Jesus naqueles tempos tão difíceis, não muito diferentes dos tempos de hoje, onde mesmo com muito progresso material, tecnológico e até moral, o homem ainda perambula pelos mesmos campos de enganos que não foram abandonados e que somente uma fé robusta pode lhes alterar a trajetória enganosa.
É momento de orarmos juntos, trabalharmos juntos para que o reino de amor e justiça do qual nos falou o Senhor possa ser implantado definidamente na terra, sobretudo em nossos corações.

SEJAM AS NOSSAS AÇÕES A CONFIRMAÇÃO DA NOSSA FÉ.
Autor: Adelvair David

terça-feira, 13 de agosto de 2013

DESPEDIDA


NOSSA HOMENAGEM AO CORAÇÃO QUERIDO QUE SE DESPEDE DE TODOS NÓS NO MUNDO FÍSICO.
AS AVES DE RARA BELEZA QUANDO PARTEM, DEIXAM PARA TRÁS UM RASTRO DE LUZ, PARA QUE NUNCA NOS ESQUEÇAMOS DO CAMINHO SEGURO A SEGUIR.
A HEIGORINA A NOSSA ADMIRAÇÃO E GRATIDÃO.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

VAI ACONTECER!

Vem aí, a Inauguração da nova Sede da CASA DE MADÔ, O Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores da cidade de Jales-SP.

ESTA É A  CIDADE DE JALES
INICIAMOS ASSIM
COM O TEMPO FICOU ASSIM
AS FUNDAÇÕES DO NOVO SALÃO
HOJE ESTÁ ASSIM
 

Depois de 14 anos de trabalho ininterrupto, após terem sido materializados muitos frutos espirituais, graças à bondade de Jesus, dos amigos espirituais e em especial do espírito Maria Dolores, conseguimos concretizar nosso sonho de construir uma Sede com melhores acomodações para o grupo e para os amigos procuram a nossa casa. Durante estes anos recebíamos a noticia do plano espiritual de que não tivéssemos ansiedades, procurássemos primeiro construir a casa em nossos corações e o restante aos poucos iria se materializando com o esforço de cada um, mas sobretudo, mantendo a fraternidade entre nós. Era preciso que nos tornássemos primeiro uma família, para que tivéssemos casa nova e coração renovado.
Iremos inaugurar no dia 15 de setembro, às 19h30min, o Novo Salão, no mesmo endereço.  
Venha participar conosco deste momento de grande alegria. Termos algumas surpresas para este momento e queremos compartilhar com o teu coração. Todos estão convidados.

Nosso endereço: Rua Dezenove, nº 768, Bairro São Judas Tadeu, Jales-SP. Contato: addavid@ig.com.br  ou 17- 36212456 (Sônia).

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

REFLEXÕES


DESCONSTRUINDO
À medida que o tempo passa a criatura humana edifica muros em torno do coração; acredita manter-se ali em relativa segurança e de onde determina a maioria das suas ações.
O que é preciso ponderar é que, sendo imperfeito, o homem pode interpretar como segurança ou nobreza aquilo que nem sempre verdadeiramente o é. Que as determinações da conduta calcadas em achismos e vivências superficiais não são boas; algumas vezes, ela é firmada por conversões automáticas a este ou àquele pensamento filosófico religioso, sem o devido discernimento. Estas posturas podem confundi-lo trazendo-lhe grandes dissabores emocionais, morais e materiais.
Ao longo dos anos o espírito pode construir para si mesmo conceitos e tirar suas próprias conclusões, fundamentados em expressivas determinações em sua natureza provindas de experiências de outros tempos existenciais, nem sempre recomendáveis. As suas tendências o induzem a este ou a aquele comportamento, e as escolhas podem transformar-se em luzes para o seu caminho ou em trevas que o aprisionam em consequências lamentáveis, que se manifestarão nesta vida ou nas que ainda virão.
Uma parcela significativa de homens permanecem alheios a este processo de auto-entendimento e dos propósitos da própria existência. Aqueles que conseguem superficialmente avaliar os porquês das suas decepções, quase sempre caem na descrença, instalando na alma o autodesprezo; tendo se permitido iludir, acreditam-se desprovidos de autovalor. Ao aceitar o duvidoso sem questionamentos declaram-se inaptos a fazerem escolhas e desistem das melhores propostas de crescimento da vida. Neste sentido, a resposta emocional é tão negativa que leva o homem a não mais confiar em ninguém, porque também não confia em si mesmo, a não mais fazer nada de bom para ninguém, porque então não acredita ser competente para fazê-lo a si mesmo, passando a compor a turba dos indiferentes que caminham pela vida sem se importarem com o valor do tempo, das horas que devem ser utilizadas na construção dos valores nobres e da inteligência.
O que preserva o homem deste caminho enganoso é ser o mais honesto possível consigo mesmo. Optando por buscar a sua renovação através do abandono dos hábitos nocivos, dos vícios morais e ou materiais, propondo falar sempre a verdade e viver o amor em todas suas formas de expressão, principalmente em relação às almas frágeis da caminhada humana, irá desconstruindo aos poucos tudo o que a sua ilusão edificou. Através das elevadas conquistas, construirá recursos inquebrantáveis para a sua verdadeira proteção, evitando fazer o mal e levando-lhe a fazer o bem em toda parte.
A religiosidade é fundamental para o sucesso desta empreitada íntima. Porém, ensina-nos o espiritismo que uma religião que não torna o homem melhor não pode ser boa. A sua função é a de religar o homem a Deus através do cumprimento da Lei de Amor; deve oferecer-lhe condições para se conhecer, conhecer as suas imperfeições e os meios de lutar contra elas, para não se transformar em vítima passiva do seu jugo. Asseverou Jesus: “Vigiai e orai para não cairdes em tentação”. Ressaltamos aqui principalmente as tentações que vem de dentro da alma.
DESCONTRUIR O VELHO HÁBITO RUIM EDIFICANDO O BOM E NOVO É MOVIMENTO DA VIDA IMPULSIONANDO O ESPÍRITO PARA DEUS ATÉ A PERFEIÇÃO.

Autor:Adelvair David