REFLEXÕES

ORA POR ELES...
É notável nas considerações humanas o efeito danoso que tem no seu mundo emocional o que os outros pensam a seu respeito.
Perde-se grande parte do tempo em tentativas de justificar o injustificável, o que foi comentado indevidamente por alguém. Aqueles que se servem sempre da palavra deseducada para maldizer, fofocar, reprochar ou mentir a respeito de outrem, não estão interessados na verdade e, mesmo que ela exista, o objetivo do maledicente é denegrir sem se importar com consequências para a vida da sua vítima.
Analisando este comportamento verificamos que quem assim procede, aquele que patentemente vive a divulgar as suas impressões da vida alheia, seja ela verdade ou não, é alguém terrivelmente doente; é um indigente moral abandonado interiormente à própria sorte. Como nunca se interessou em fazer algo que lhe pudesse tornar sua vida mais interessante, mais nobre, sofre dos males da falta do auto amor, do autor respeito, e sentindo-se vitimado pelo conceito ruim que tem de si mesmo, só consegue enxergar na vida dissabores, seja da sua ou da dos outros, e jamais consegue ver em si mesmo ou nos outros o lado melhor; não vê os esforços feitos para ser melhor daquele que acaba de cair.
A piedade deve ser o sentimento que é preciso acionar quando se encontra uma pessoa acostumada a escarnecer, a falar indevidamente dos seus irmãos. Afirmou Jesus: “Ora por aquele que te persegue”.
Se, por ventura, o que dizem a teu respeito é verdade, o ideal é aproveitar o momento para a reparação, pedindo perdão a alguém se for necessário ou o caso, ou silenciando para que tudo passe, meditando sobre a possibilidade de não cometer mais o engano, sem se rebelar o alardear, o que daria mais força ainda ao comentário negativo. Para tranquilizar mais o coração é preciso perdoar a boca desvalorizada de quem assim procede. Se for mentira o que falam, o silêncio também propiciará naturalidade e paz para prosseguir como se é, melhorando sempre, realizando e trabalhando, amando e servindo sem se preocupar. Logo a voz maldosa silenciará por falta de combustível moral; o caluniador ou maledicente, será obrigado a sorver cada gota do veneno que espalhou, ficando desacreditado.
Ouçamos a voz do bom pastor, Jesus, ensinando que somente o amor pode redimir as almas e que os sofrimentos físicos ou morais, fazem parte da escalada de ascensão e reparação de quem, ainda imperfeito, necessita prosseguir aprendendo.
Já dizia o bondoso amigo Chico Xavier: contra o mal... SILÊNCIO, TRABALHO E PRECE e acrescentamos ousadamente, CONFIANÇA EM DEUS SEMPRE.
Autor: Adelvair David  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

REFLEXÕES

REFLEXÕES