quarta-feira, 15 de maio de 2013

O ESPIRITISMO E NÓS



“É indispensável manter o Espiritismo, qual foi entregue pelos Mensageiros Divinos a Allan Kardec, sem compromissos políticos, sem profissionalismo religiosos, sem personalismos deprimentes, sem pruridos de conquista a poderes terrestres transitórios”. Bezerra de menezes


Meus irmãos queridos.
Necessitamos muito manter o espiritismo como nos legou Allan Kardec e os espíritos venerandos. O personalismo tem feito perder grandes trabalhadores do bem que se enveredaram pelas vias das projeções pessoais através de livros, internet, jornais e outros meios, sendo vitimados por espíritos fascinadores ou espíritos não espíritas que os tomaram e os usam para denegrir nossa abençoada doutrina.
Irmãos queridos, necessário avaliarmos nossa conduta espírita; caso tenhamos perdido o caminho,  retomarmos a jornada de meros e simples servidores do evangelho é decisão acertada de quem necessita da doutrina espírita para a própria redenção.
Acautelemo-nos, pois os espíritos pseudo sábios buscam aqueles que, embora de boa vontade estão desprotegidos da razão e da real vivência na humildade. Quando não nos ajustamos aqui ou ali, embrenhamo-nos sem lucidez nas matas escuras das ilusões, acreditando dotados de missões especiais. Não passamos de tarefeiros comuns, com honrosas exceções que, são reconhecidas e não impostas; mesmo assim, também trabalham estes corações pela mesma melhoria e crescimento que todos os habitantes deste orbe. 
Pensemos a respeito, reflitamos, pois a hora é estranha e todos temos corações frágeis ante as seduções do mal.
Jesus nos ajude sempre.
Do servo menor em Jesus, Adelvair David.

Um comentário:

Luiz Antonio Maiolo disse...

Temos através do bom senso e de uma ótica geral e não pessoal o melhor antídoto contra o personalismo que Jesus nos proteja desse modismo, e que façamos realmente o que ensina o mestre servir sempre.

Luiz Antonio.