domingo, 6 de janeiro de 2013

REFLEXÕES



IDEIAS RENOVADAS
O tempo passa e as ideias correm pela sociedade estimulando uns, atormentando outros e sendo ponto de partida para muitas materializações na realidade de alguns.

O que se espera do ser humano é que, de tempos em tempos, suas ideais estejam oxigenadas por novos subsídios, novos conhecimentos, novos valores, porém, não é o que ocorre na mente de muitos.

A insistência em se permanecer no confortável desconforto das suas ideias faz com que somente tardiamente aconteça a mudança que seria significativa para o crescimento moral, material e espiritual da criatura humana; quando se dá conta, a existência caminha para o seu encerramento no mundo das formas, claro, para prosseguir na esfera espiritual onde tudo é mais real, onde também as consequências aparecem, levando o “ser” ao inevitável confronto com a consciência.

O orgulho constitui grande entrave para quem deseja modificar-se. Muitos se vangloriam de terem estudado sobre muitas coisas e a respeito de diversos assuntos que envolvem a vida material e espiritual; acreditam-se prontos, como dizem, para prosseguirem sem nada temer; completamente obliterados em sua razão. Assevera o Evangelho Segundo o Espiritismo: “Não vos orgulheis do que sabeis, porque esse saber tem limites bem estreitos no mundo em que habitais.” A primeira coisa que a presunção esconde é a prudência, cuja falta é responsável por grandes derrocadas que seriam perfeitamente evitáveis.

É necessário renovar as ideias; notoriamente percebidas quando a pessoa adquire maturidade e senso moral para julgar melhor suas ações. Geralmente pouco observada no processo de crescimento das ideias, a humildade é ingrediente imprescindível, sem ela, o despreparado acredita-se pronto, o ignorante acredita-se sábio, o detentor de poder mediano acredita-se soberano, o medíocre impõe sem saber o que diz. Necessário considerar também que, embora se deva lutar para o crescimento em todos os sentidos, e isto é nobre - desde que se respeite o semelhante nesta empreitada - a vida conduz cada pessoa quando está pronta a servir onde deve, a desenvolver tarefas onde está preparada e a doar o que porventura já tenha amealhado. Atribuir-se valores que não se possui é arriscar-se andar na direção errada para ter que retornar depois com muitos esforços; restando apenas lamentar o tempo perdido sem que seja possível retroceder aos primeiros tempos. Diz o espírito Emmanuel: “A vida não oferece cópias para revisão”.

É tempo de renovar as ideias; o amor ainda é o caminho que abranda o coração dos afoitos, suaviza a mente livrando-a das interferências perniciosas e permite experimentar-se a paz de consciência.

RENOVEMOS NOSSAS IDEIAS ADOTANDO AS DO AMORÁVEL SENHOR, O MODO INFALÍVEL DE SE PENSAR E AGIR BEM.
Autor: Adelvair David

Nenhum comentário: