sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

REFLEXÕES


NATAL, TEMPO DE BOA VONTADE

“... paz na terra, boa vontade para com os homens.”

Naquela noite, a natureza entoou melodias silenciosas, a brisa carreava perfumes de fragrâncias imperceptíveis anunciando a chegada do verdadeiro amor. Os homens foram tomados de alegria incomum, nunca houve noite igual, cuja sublimidade jamais será repetida até os confins dos tempos.
Os coroados da terra sentiram-se profundamente incomodados, ardia-lhes na alma uma inquietude incomum; pressentiam que o maior entre os maiores acabara de chegar. Ao contrário de ameaça, Ele aportou ao solo terreno em silêncio, sem alarde, entre animais e pastores, não pretendia violentar consciências, nem mesmo fazer imposições, trouxe em notas de paz e esperança o próprio coração como bálsamo para dores humanas.
O sentimento que se espraia por toda a terra traz de volta o olhar misericordioso de muitos para com aqueles que pouco ou nada possuem. É o chamado espírito do Natal que invade os corações. É o sentimento perene do amor do Cristo impregnado desde aqueles tempos na realidade espiritual do planeta, o mesmo que motiva os missionários da ternura e da compaixão prosseguirem auxiliando até a exaustão das próprias forças para felicidade do semelhante.
Assim, até hoje, um clima de mais concórdia e solidariedade toma conta do homem nestes tempos que antecede ao Natal do Senhor.
É Natal, tempo de alegria, de reflexão e de repensar sentimentos, de renovar disposições para servir a todo o momento, onde o amor se transforme em tarefa de cada dia.
NATAL DE LUZ, TEMPO DE BOA VONTADE, NATAL DE JESUS.

Autor: Adelvair David    

REFLEXÕES

IDEAÇÕES
Fato interessante acontece nas expectativas que cria a humanidade em torno dos próprios passos.
Geralmente, o homem deseja as mais variadas situações nesta vida, porém, desenvolve pensamento mágico a respeito delas. Planeja, por exemplo, no casamento, as reações das outras pessoas envolvidas; cônjuges, filhos e parentes estão junto com os seus planos de realizações materiais. Estes não passam, muita vez, de peças bem encaixadas nas suas ideações e, com o passar do tempo se diz frustrado argumentando que a vida não lhe sorriu como desejava.
Desejava buscar na profissão o ideal amoedado de grande monta. Calcula meticulosamente os lucros e a sua ascensão para mais tarde perceber-se não tão bem materialmente como desejava. Embora tenha o suficiente, culpa o país ou as pessoas pelo que entende ser a sua limitada condição.
Planeja ter amizades fiéis, dóceis, dedicadas, amigos e irmãos que poderão atender-lhe nas horas difíceis, ou com eles vivenciar bons momentos para o seu deleite. Informa logo não os possuir. Atribui à “sorte” a relativa solidão que lhe marca as horas em determinado período existencial.
O que se pode compreender a princípio é que, não se transfere a ninguém o dever de fazer a outrem feliz; a felicidade se conquista no que se dá e não no que se recebe. Disse o Cristo de Deus: “ama o teu próximo”. Falando das questões da profissão, em qualquer posição em que se encontre o homem tem oportunidade de treinar o que veio fazer neste mundo, aprender a servir, afirmou Jesus: “se o desejares”. Quanto ao recurso material proveniente do trabalho, é natural e muito justo que se recolha, porém, este é apenas complemento e deve vir após o cumprimento do dever com responsabilidade e amor. É comum prender-se o homem ao que transitório em detrimento do que é eterno, assim invertendo a prioridade existencial. Aconselhou Jesus resolvendo esta questão: “tratai de juntar tesouros no céu”. Falava o Senhor do céu que está dentro de cada um. O homem também, para o seu conforto, não juntará amizades como o faz com as coisas. Amizade é sentimento que se constrói no próprio coração. É um campo de atração que se cria em si mesmo com o amor que se oferta aos seus demais, fazendo com que estes tenham vontade de permanecer na sua presença. Dessa forma é possível aceitar a todos como são atraindo-os para o reduto íntimo, convivendo com mais harmonia em todos os aspectos. Propõe o Mestre em análise: “que te importa os outros, segue-me tu”.
A criatura humana será sempre responsável pelas suas construções. Deverá ter objetividade e lucidez na lide com os seus desejos, de modo a não fantasiá-los. Compreenderá que é sempre responsável pelas ações que trouxe do ontem e das que empreenderá hoje, edificará para o agora e para o  amanhã o bem que não mais lhe faltará.
AS IDEAÇÕES NOBRES IMPULSIONAM O HOMEM PARA O PROGRESSO, CULTIVÁ-LAS É PROPOR A SI MESMO FELICIDADE.

Autor: Adelvair David 

REFLEXÕES

A POSSE REAL
De tudo quanto tem, pouco necessita o homem.
Avaliando as necessidades humanas, os pensadores de todos os tempos se esmeraram no sentido de esclarecer e entender as reais posses que dariam sossego e conforto ao seu possuidor.
O que a experiência sedimentou é que nada do que se possua em todos os sentidos materiais, é garantia absoluta de tranquilidade íntima. Nenhuma referência no mundo das formas representou apego suficiente para os que escolhem abreviar o tempo de suas vidas, deixando para trás corações partidos e almas chorosas sem a possibilidade de compreender a dimensão da dor que lhes motivaram a escolha.
Em todos os tempos o homem procurou sempre o conforto em todos os sentidos, nada contrário é claro à busca do progresso que deve marcar a marcha de cada um neste mundo. Progredir, ter mais, conquistar, nunca foi e nunca será, a princípio, sinal de qualquer negatividade. Ainda, a procura pela companhia perfeita, pelos filhos ideais, pelas amizades sinceras e tudo mais, representa e representará sempre a maior aspiração de todo aquele que deseja passar pelo mundo protegido e instalado na melhor zona de conforto possível.
O que é preciso entender é que, o homem não pertence a este mundo onde ironicamente tenta perpetuar-se. Eterno só o espírito, que já teve e terá outras existências para o seu aperfeiçoamento. Do passado, não trouxe qualquer recurso material que acreditava possuir e não levará nenhum de agora consigo. A viagem é feita na nudez do sentimento, não poderá acumular nada que é do mundo. Quando transpuser os portais da imortalidade experimentará o efeito moral no seu sentimento do que tiver feito daquilo que Deus lhe permitiu administrar neste mundo. Pensará a respeito daqueles que passaram pela sua vida na condição de necessitados a rogar-lhe o naco de pão, o copo de água fresca, a moeda singela, a veste simples ou o amparo no momento requisitado.
Óh! Grande e cruel dúvida. Equivocado, acredita que lhe faltará amanhã o diminuto recurso que hoje partilha, que em verdade já não lhe pertence. Sem luzes interiores para entender, nem desconfia o viajante que doando multiplicará agora ou para outros tempos que virão a alegria e a prosperidade que lhe marcará a vida. Disse o Senhor Jesus: “àquele que tem mais se lhe dará”. Não tentando deter tudo o que possui, ao repartir um pouco aumentará o seu auto entendimento, terá mais paz, méritos traduzidos em alegrias para o futuro. A generosidade, a caridade é riqueza que diminui o jugo material sobre os ombros de quem doa, ao lhe desatrelar da cegueira do egoísmo.
O maior tesouro a ser encontrado neste mundo e nas muitas vivências que o homem terá é o de aprender amar. Sendo moeda imperecível, pedra preciosa e perfeita, também será luz iluminando a sua estrada, principalmente no enfrentamento das provas naturais de crescimento rumo à perfeição. Já cantava o poeta: O amor é luz na alma.
SEM O AMOR TUDO É APEGO E PRISÃO EMOCIONAL, COM ELE, A LIBERDADE DE VIVER POSSUINDO SEM A NECESSIDADE DO QUE SE POSSUI.
Autor: Adelvair David 


quarta-feira, 30 de outubro de 2013

REFLEXÕES


EMOÇÕES SOB CONTROLE
As emoções não são as responsáveis absolutas pelas desditas muitas vezes experimentadas pelo espírito. As explosões, as palavras duras ditas em momento ruim, as atitudes inapropriadas estão presentes na vida da maioria das pessoas.
Ensina-nos a doutrina espírita, que existem temperamentos mais propensos a este ou àquele comportamento, mas, não está aí a explicação nem a justificativa para as atitudes negativas, nem mesmo para as reações intempestivas a que muitos se dão, tendo em vista que as emoções estão às ordens daquele que a possui, no caso o espírito humano, de onde tudo emana.
Geralmente, justifica-se o homem: “perdi o controle”. Sem ser simplório ponderamos: “Nunca o teve completamente”, uma vez que, conquistado, um valor nunca se perde, porém, quando imperfeito sofre-se lhe a falta.
Entendemos que as emoções possuem suas raízes nas sensações, intimamente ligadas aos instintos. A princípio elas não são nem boas nem más. É uma força que não se pode negar, assemelha-se às forças da natureza agindo em qualquer direção. Esta força que flui repentinamente deve alcançar urgente educação; necessita ser domada, controlada e direcionada pelo poder de uma vontade melhorada para que se possa adquirir o controle das próprias reações e atitudes.
A chamada “força de vontade” ganha amplitude em alguns apenas quando a dor cumpre o seu papel, fazendo com que a duras penas a pessoa repense suas atitudes pelo efeito do prejuízo moral, material ou espiritual que o alcança; em outros ela se robustece nos bons exemplos que observa; em outros ainda, pode advir da própria experiência na prática caridosa de viver, que lhe fortalece os valores superiores, minimizando-lhe os impulsos negativos.
Esta conquista dependerá sempre do interesse do candidato na sua melhoria. Não querer saber sobre sua vida é caminhar como desconhecido para si mesmo, possibilitando o surgimento de surpresas desagradáveis. Nessa empreitada ofertou ao homem o Senhor Jesus: “vinde a mim vós que estais aflitos e sobrecarregados e eu vos aliviarei”. Vivendo como Ele ensinou é possível aliviar-se do peso da vaidade e do orgulho vão, responsáveis pela maioria das emoções descontroladas que governam a vida de muitos homens neste mundo.
O BOM CORAÇÃO NASCE NO DESEJO DE POSSUÍ-LO.

Autor:Adelvair David 

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

JANTAR


CONVIDAMOS A TODOS PARA MAIS UM JANTAR BENEFICENTE.
Dia 26 de Outubro de 2013.
Será no Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores, a Casa de Madô.
Endereço: Rua Dezenove, nº 768, Bairro São Judas Tadeu, Jales-SP.
Horário: das 20 as 22h
O cardápio será: Pernil Assado, Arroz Branco, Creme de Milho, Farofa, Bavete ao alho e óleo (macarrão), Salada Colorida e Salada Hawaí.
Ingressos com os trabalhadores ou você pode reservar pelo e-mail: addavid@ig.com.br e retirar no momento do jantar no local, ou ainda pelo fone: 17- 3621.2456 (Sônia).
Venha jantar conosco, será um imenso prazer recebê-lo.
SEJA BEM VINDO

terça-feira, 15 de outubro de 2013

REFLEXÕES


CONSCIÊNCIA E LUCIDEZ
Dá conta da tua administração – Jesus
Uma das fugas psicológicas mais espetaculares em relação às advertências da vida para com o homem é a de não toma-las para si mesmo.
Entretido pelo orgulho exacerbado que lhe paralisa a autocrítica, caminha acreditando estar acima de qualquer corrigenda; os outros erram ele apenas se engana, esconde-se sempre atrás de uma desculpa para folgar nas mais complexas situações e complicações de sua autoria, sem assumi-las.
Ouvindo algo interessante e instrutivo, procura logo lembrar-se de alguém para quem a mensagem certamente serviria, tratando de embaçar a clareza do ensinamento para não ter tempo de refletir.
Há também aquele que surpreendido ou descoberto no comportamento inadequado revolta-se, blasfema, atira coisas em explosões de insana atitude emocional, empunhando a espada verbal para ressaltar os defeitos dos outros, dizendo-se perseguidos assumindo a preocupante posição de vítima.
Em ambos os casos com nuances que vão ao infinito nas suas interpretações, sem apresentar aqui análise simplória, o que se pode dizer é que, cada espírito neste mundo traz a bagagem boa ou má de suas conquistas nas muitas existências que já experimentou; elas são tendências que quando negativas manifestam-se pelos canais do orgulho impedindo a pessoa de crescer. Se forem boas expressam-se através do amor a ninguém prejudicando, apenas auxiliando.
O conhecimento simplesmente não altera este cenário deformado do comportamento emocional. Necessário adquirir-se consciência a respeito daquilo que se deseja aprender, tendo como ponto de partida as pequenas corrigendas. O interesse por falar e viver a verdade, pelo bem estar da humanidade especialmente daqueles que estão mais próximos, propiciará o nascimento de um novo caráter que irá retificar áreas morais danificadas da sua natureza íntima.
Todo o homem deve a si mesmo satisfações conscienciais, mais cedo ou mais tarde, nesta ou noutra vida terá de fazê-lo, atendendo ao ensinamento do Cristo: “Dá conta da tua administração”. Dizia o querido Chico Xavier, o apóstolo do amor e da mediunidade: “O bem que fizeres agora, será o teu advogado em toda parte”.
Ser bom não é apenas um projeto filosófico dos mestres da humanidade, em especial do Senhor Jesus. É lição de casa que o espírito precisa fazer se desejar se feliz.

EM TUDO E PARA COMTODOS, O AMOR SERÁ SE4MPRE A MELHOR ESCOLHA DO ESPÍRITO.
Autor: Adelvair David

terça-feira, 8 de outubro de 2013

ASSISTÊNCIA ESPIRITUAL


CAROS AMIGOS E IRMÃOS
O Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores, a CASA DE MADÔ, desenvolve uma atividade chamada de ASSISTÊNCIA ESPIRITUAL FLUIDOTERÁPICA, para o atendimento especialmente das necessidades relativas a saúde. 
Esta atividade pode ser realizada à distância, ou de forma presencial.
Caso você não tenha oportunidade de vir estar conosco,  pode realizar no seu lar, enviando-nos seu nome e endereço e pequeno esboço do problema, se você desejar nos contar, para o e-mail: addavid@ig.com.br e então receberá instruções de como realizar esta atividade.
Se você puder se dirigir à nossa Casa, participará da Assistência de forma presencial, bastando nos enviar seu nome também para o e-mail: addavid@ig.com.br e o seu endereço dizendo a sua opção e nós enviaremos as instruções de como você deverá realizar o preparo para esta na atividade aqui, na Casa de Madô.

Obs: Devido ao número limitado de vagas na sala de Assistência Espiritual, você deverá agendar conosco antecipadamente através do e-mail indicado ou pelo fone: 17- 99779.9195 com a Sônia.

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

02 de Outubro - SALVE ALLAN KARDEC, O CODIFICADOR DO ESPIRITISMO

Allan Kardec (1804-1869) foi  o codificador da doutrina espírita. Foi educador, escritor e tradutor francês.
Allan Kardec (1804-1869) nasceu em Lyon, França, no dia 3 de outubro de 1804. Foi criado numa família católica. Desde jovem mostrou inclinação para o estudo das ciências e da filosofia. Estudou na Escola Pestalozzi, em Yverdun, Suíça. Tornou-se discípulo de Pestalozzi. Dedicou-se ao ensino durante 30 anos.
Dominava vários idiomas, entre eles, alemão, inglês, holandês, italiano e espanhol. Traduziu para o alemão diversas obras didáticas de educação. Era membro de várias sociedades sábias, entre elas, a Academia Real de Arras. De 1835 a 1840, fundou, em sua casa, à rua de Sèvres, cursos gratuitos de Química, Física, Anatomia Comparada, Astronomia, etc.
A partir de 1855 iniciou suas experiências com o mundo da espiritualidade. Passa a adotar o pseudônimo de Allan Kardek. Entre os anos de 1855 e 1869 dedica-se a estabelece as bases da Codificação Espírita, no aspecto filosófico, científico e religioso. Durante 12 anos dirigiu a Revista Espírita de estudos psicológicos, lançada em abril de 1855. Ainda nesse ano, Funda a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, com o objetivo de promover estudos que favorecessem o progresso do espiritismo.

Hippolyte Léon Denizard Rivali morreu em Paris, França, no dia 31 de março de 1869.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

PALESTRA COM PEDRO VAQUER BRUNET, DA ESPANHA

OLÁ CAROS AMIGOS E IRMÃOS
Temos o imenso prazer de convidá-lo para uma palestra na Casa de Maria Dolores, em Jales, neste domingo dia 6 de outubro as 19h30min
com o orador PEDRO VAQUER BRUNET, de Maiorca, Espanha.
Endereço: Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu, Jales-SP
Informações: e-mail: addavid@ig.com.br ou pelo fone: 17- 3632.5095 (David)
SEJA BEM VINDO AOS NOSSO CORAÇÕES

terça-feira, 1 de outubro de 2013

SEMINÁRIO COM ANETE GUIMARÃES NO MARIA DOLORES

Olá Caros amigos e irmãos.
Neste sábado, dia 5 de outubro, estaremos recebendo em nossa casa ANETE GUIMARÃES para um seminário.
O tema é: A mente e a Educação do Espírito.
Horário: das 14h as 18h
Todos estão convidados, teremos imenso prazer em recebê-los.
Endereço: Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu - Jales,SP
informações: pelo e-mail: addavid@ig.com.br ou pelo fone 17- 3632.5095 (David)
SEJAM BEM VINDOS ao NOSSO CORAÇÃO 
e a CASA DE MADÔ

segunda-feira, 30 de setembro de 2013








O DANO À OBRA

"Esmola para os Pobres" - Martin Drolling
Pintor francês (1752-1817)

OS OBREIROS DO SENHOR 
(Evangelho Segundo o Espiritismo, Capítulo 20)
5. Aproxima-se o tempo em que se cumprirão as coisas anunciadas para a transformação da Humanidade. Ditosos serão os que houverem trabalhado no campo do Senhor, com desinteresse e sem outro móvel, senão a caridade. Seus dias de trabalho serão pagos pelo cêntuplo do que tiverem esperado. Ditosos os que hajam dito a seus irmãos: “Trabalhemos juntos e unamos os nossos esforços, a fim de que o Senhor, ao chegar, encontre acabada a obra”, porquanto o Senhor lhes dirá: “Vinde a mim, vós que sois bons servidores, vós que soubestes impor silêncio aos vossos ciúmes e às vossas discórdias, a fim de que daí não viesse dano para a obra!
O Espírito de Verdade. (Paris, 1862.)

REFLEXÕES

ALMA EM DESFILE
A vida física é uma caminhada temporária no mundo das formas.
Enquanto segue nas terras íntimas ainda não cultivadas, as plantações dos valores bons carecem de semeadura urgente. O mato espesso, os troncos rígidos, os espinhos do cipoal das dificuldades, são enfrentamentos que exigem mudanças comportamentais, quase sempre adiadas.
Neste andar desconfortável, porém cômodo para muitos, segue o homem sem prestar muita atenção na estrada, preocupando-se apenas como irá mostrar-se para o seu semelhante. Um grande número de criaturas vive de aparência, seja financeira, moral, espiritual ou intelectual. Desfilando por entre os seus irmãos carregam a dura e pesada armadura das imagens e conveniências, criadas a fim de serem mostradas nos diversos grupos onde convive.
Ensina-nos o espírito Emmanuel: “é preciso revisar as próprias tendências [...] para que não estejamos tateando na sombra”. A mesma sombra de que falou Carl Gustav Jung, os ambientes escuros da alma, responsáveis pelos tropeços e dissabores enfrentados que se traduzem através dos defeitos que poucos querem pensar a respeito, mas que são constantemente repetidos; manias que se prefere negar, transformando-se em válvulas de escape para as ansiedades e angústias decorrentes da maneira de se pensar, sentir e agir, porém; tudo em completo desalinho com as leis morais ensinadas pelo Cristo no seu abençoado evangelho.
No desfile da vida, todos estão expostos. Ao conviver o homem é notado, observado e analisado pelas muitas mentes nos dois planos da vida, o físico e o transcendente. Cada pessoa apresenta-se com a roupagem espiritual que lhe é própria, ofertando virtudes ou enganos; os humildes são notados por não ferir a suscetibilidade de ninguém, o orgulhoso pela prepotência que lhe marca a face; o homem bom pelas bênçãos que espalha e o maldoso pelo gosto amargo que deixa na alma de quem dele se aproxima.
Trazendo a responsabilidade de se melhorar, o homem faz propostas que deverão ser confirmadas pela moral íntima, nem sempre aquela que todo mundo vê. Os atos mais importantes não possuem testemunhos, são os que acontecem no coração, onde todas as decisões são tomadas, únicas que tem valor para o crescimento ou não do homem.
O bem, o respeito, a ternura, a caridade e o verdadeiro amor, um dia será transparente nas almas que desfilam neste mundo, e então teremos a concórdia e a paz reinando em toda a terra.
Pensemos, há muitas providências que necessitamos tomar para tornar mais verdadeira a nossa caminhada, deixando para trás as encenações sem a preocupação com o que os outros vão achar, mas com um único desejo, o de sermos melhores e fazermos o melhor para os nossos irmãos.
DEVEMOS VIVENCIAR PARA COM OS OUTROS PRIMEIRO O BEM QUE BUSCAMOS CONCRETIZAR EM NÓS.

Autor: Adelvair David      

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

SEMINÁRIO NO MARIA DOLORES

CAROS IRMÃOS
 Temos o prazer de convidá-lo para assistir a um seminário com o tema: FAMÍLIA. 
Teremos a grata satisfação de receber ANA GUIMARÃES em nossa casa.
ANA tem participado da caminhada de nossa casa, suas orientações sempre ponderadas tem auxiliado a nós e a muitos que desejam vivenciar o verdadeiro espiritismo.
Será neste domingo, 22 de setembro, em comemoração ao mês de Maria Dolores, as 8h30min.
Local: Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu, Jales-SP. 
informações pelo e-mail: addavid@ig.com.br ou pelo fone: 17- 3632.5095 (David)
SEJAM BEM VINDOS, TODOS ESTÃO CONVIDADOS A ESTAREM PRESENTES JUNTO AOS NOSSOS CORAÇÕES.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

NOITE DE LUZ

Foi uma noite de muitas emoções, reencontros e recordações felizes.
Neste dia de 15 de setembro, os integrantes do Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores tiveram muitos motivos para estarem alegres, afinal, 14 anos de trabalho ininterrupto culminaram com a conclusão da construção da Nova Sede do Grupo, também conhecido carinhosamente como Casa de Madô. Foi também momento de comemorarmos o aniversário da benfeitora, Maria Dolores com muita sensibilidade, era assim o seu coração, detentor de muito amor e carinho, tendo ela com verdadeiro desprendimento trazido para o seu convívio as meninas que resolveu auxiliar, fundando o LAR DAS MENINAS SEM LAR.
Num clima de muita criatividade e emoção a evangelização infantil da casa apresentou um teatro contando a vida da benfeitora. Entre danças de benfeitores amorosos em forma de balé clássico em meio às crianças que se movimentavam em falas emocionadas a vida de Madô desfilou à frente de todos, fazendo bater mais fortes os corações presentes.
Logo após, de olhos atentos, o público assistiu a historia do grupo através de um vídeo gravado ao longo dos anos de trabalho da casa, das várias atividades, também uma retrospectiva fotográfica.
A palestra foi proferida pelo orador, médium e trabalhador do grupo, Adelvair David. Relembrando-nos a importância de nos tornarmos SERVOS DA VIDA, atendendo ao convite de Jesus para a renúncia e a real doação.
Através do nosso querido Granella, os presentes tiveram oportunidade de receber autógrafos nas suas obras que, fiéis aos princípios de Allan Kardec, trazem ensinamentos e meditações a quem se propõe estudá-las.
Estiveram presentes mais de quatrocentos irmãos de toda a região, que deram um colorido especial à Casa de Madô. A Rede Amigo Espírita transmitiu ao vivo o evento.
Noite feliz que retratou o quanto o grupo ama este recanto de paz e ternura, para que como família se possa realizar a obra do amor.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

CONVITE PARA UM MOMENTO ESPECIAL


Estamos lhe convidando e temos a grata satisfação em recebê-lo, para estar conosco neste dia 15 de setembro (domingo) as 19h30min, para a comemoração do Aniversário de Maria Dolores e, também, para a inauguração do nosso salão multiuso, que servirá para abrigar melhor as atividades desenvolvidas pelo Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores,conhecido carinhosamente como a Casa de Madô, da forma como era também chamada nossa querida benfeitora.
Local: Rua 19, nº 768,Bairro São Judas Tadeu - Jales,SP
Cronograma:

  • Apresentação de um teatro pela evangelização infantil de nossa casa;
  • Algumas homenagens;
  • Retrospectiva fotográfica;
  • Vídeo de saudação gravado com Divaldo Franco ao Grupo Maria Dolores, com depoimento a respeito da benfeitora, tendo ele a conhecido enquanto encarnada;
  • Palestra com o orador e trabalhador da Casa, Adelvair David;
  • Noite de autógrafos com o escritor espírita Wilson Granella, nosso irmão da cidade de Fernandópolis, da Associação Espírita Missionários da Luz daquela cidade, fundador da Associação Filantrópica Henry Pestalozzi.
Um pouco da biografia do nosso querido Wilson Granella.

Wilson Granella
Informações pelo e-mail: addavid@ig.com.br
ou pelo fone: 17- 3632.5095 (David)

domingo, 8 de setembro de 2013

REFLEXÕES


O SILÊNCIO E O CALUNIADOR
O Silêncio tem sido explorado como uma das alternativas contra a ignorância.
O que se pode entender é que, silenciar é medida inteligente, prudente ou edificante, dependendo da sua aplicabilidade. Em alguns casos pode significar omissão, noutros conivência ou indiferença. Não se pode contestar que se bem utilizado, o silêncio é medida cautelosa para o bom posicionamento diante dos muitos desafios enfrentados, sobretudo na vida de relação com o semelhante.
Porém, no nosso entendimento, a melhor aplicação do silêncio é diante do caluniador. Este, sem condições racionais e morais para avaliar o dano que o seu verbo produzirá, geralmente estribado em supremo orgulho por possíveis danos à sua vaidade, avança na direção de quem lhe obste o caminho equivocado. Não podendo enxergar claro como alguém que visse através de vidraça embaçada, geralmente faz mal até mesmo àqueles que sempre lhe arrimaram os passos, alguns se revoltando até mesmo contra Deus, que não lhe atendeu os caprichos.
Diante deste, é mais prudente o silêncio. Não é necessário defender a honra se a pessoa realmente a tem. Não é necessário provar a verdade se ela existe, a não ser se for chamado a prestar depoimento a respeito. Não é necessário mostrar obras, quando estão edificadas. O silêncio, neste sentido, é antídoto contra o ódio, o ressentimento, a mágoa que se possa ter contra o caluniador, pois que, somente com muito equilíbrio e harmonia alguém se defenderia sem mover em si mesmo os sentimentos negativos dos quais ele se utilizou. Temos em Jesus o maior exemplo. Diante daqueles que lhe bateram na face para que profetizasse sobre quem O agredira, Ele silenciou. Em momento necessário, de grande ousadia de Pilatos, acreditando este poder absolvê-lo ou condená-lo, disse-lhe: “Nenhum poder terias contra mim, se de cima não te fosse dado”. Com esta atitude externou a grandeza de que era portador; sendo o Senhor Supremo deste planeta não reclamou para si qualquer consideração, respeitando a ignorância daqueles que lhe agrediam para que a Sua mensagem não sofresse qualquer dano, perpetuando-a.
Ensina o espírito André Luiz: “Viva de tal forma que o caluniador não tenha razão”. Ama o teu próximo como a ti mesmo, disse o bondoso Senhor, dando o direito a cada um de ser e viver como desejar, afinal, todos estamos sujeitos à Lei de Causa e Efeito.
Para a edificação dos bons sentimentos é necessário fazer o bem; para evitar equiparar-se ao caluniador, somente vigiando as nascentes do coração, impedindo externar o que não se deve.
NO SILÊNCIO INTERIOR ENCONTRAMOS DEUS E TODAS AS RAZÕES PARA PROSSEGUIRMOS SEM NADA EXIGIR.

Autor: Adelvair David 

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

NOTA DE DESENCARNAÇÃO DE THEREZINHA DE OLIVEIRA

Dia 28 de Agosto, às 23 horas, Therezinha Oliveira partiu para uma nova etapa da sua rica existência, a vida espiritual. Tudo aconteceu muito rapidamente, acometida que foi por uma Pneumonia. Foi internada e, por merecimento seu e desígnios de Deus, desencarnou sem passar por grandes sofrimentos.


terça-feira, 27 de agosto de 2013

ACONTECEU!

Domingo, dia 25 de agosto, estivemos no Rio de Janeiro participando de uma feira em prol da Mansão da Caminho de Divaldo Franco, o FEIRÃO ESPÍRITA DO RIO DE JANEIRO.
Mais de 30 integrantes do Grupo Espírita Beneficente, expuseram e venderam o delicioso Café do Estado de São Paulo, tão apreciado pelos cariocas.
Estiveram também presentes espíritas do Brasil todo, que trouxeram os produtos típicos de sua região. Havia também uma barrada de Boston, New York e Abu Dabi. Mais de 5000 pessoas passaram pela feira durante todo o dia.
A renda ao final, como de todas as barracas foi doada para Divaldo para auxiliar a custear as despesas desta honrosa obra de caridade, fincada em Salvador, no bairro Pau da Lima, fundada pelos então jovens Divaldo Franco e Nilson.
Agradecemos a organização por nos permitir dar esta pequena e singela colaboração para esta obra maravilhosa.
Durante o dia tivemos em local mais reservado, mas dentro da feira, um seminário com Divaldo, ao final ele fez a tradicional palestra que a todos encantou.
Tivemos oportunidade de conhecer o querido pesquisador e escritor brasileiro, Dr Jorge Andrea, sendo-nos apresentado pela querida Ana Guimarães.
Parabéns a equipe organizadora do Feirão e a todos os que colaboraram.

domingo, 18 de agosto de 2013

INFORMATIVO MARIA DOLORES DE AGOSTO - Nº 126

VAI ACONTECER!

FEIRÃO ESPÍRITA DO RIO DE JANEIRO

Mais uma vez o Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores, da cidade de Jales-SP, estará neste domingo dia 25 de agosto no FEIRÃO ESPÍRITA DO RIO DE JANEIRO.
É momento de confraternização dos espíritas do Brasil de outras partes do mundo. Os espíritas trazem produtos de sua região para a venda nesta grande feira que acontece o dia todo, e ao final toda a renda é entregue ao nobre servidor do Cristo o querido Divaldo Franco, em prol das atividades da Mansão do Caminho, obra de reconhecido valor pelos vários organismos mundiais. Reconhecemos que é o mínimo que podemos fazer por este que é o irmão dedicado e incansável na divulgação do espiritismo pelo Brasil e pelo mundo.
A VOCÊ DIVALDO A NOSSA PEQUENINA COLABORAÇÃO EM SINAL SUPREMO DE NOSSA GRATIDÃO.
DEUS O ABENÇOE.