REFLEXÕES


O TEMPO
O tempo é o grande aliado da maioria das resoluções humanas.
O que é preciso analisar é o seu efeito filosófico, o da interpretação moral e emocional a que o homem está sujeito e tem reflexo no interior de cada um.
Quando alguém deve atender a um compromisso em relação à outra pessoa e não o faz, as coisas se complicam no sentimento do prejudicado, trazendo-lhe desconfortos e angústias que podem danificar ou destruir a sua vida. Para quem negligencia o seu dever, as coisas parecem prosseguir sem grandes problemas, a situação muita vez pode apresentar-se cômoda, porém, para a vítima, o tempo lhe parecerá uma eternidade; principalmente se estiver suportando peso moral ou material.
Como não é possível prosseguir deixando pendências para trás, a calmaria que se experimenta é apenas ilusão; quem lesa alguém de alguma forma, estaciona no momento em que deixou de cumprir com o que lhe era devido. O futuro, nem sempre longínquo, reserva estados de tédio e solidão inexplicáveis para o devedor. O fio que o mantém atado a quem prejudicou tem uma extensão máxima; não sendo possível mais prosseguir sem buscar a solução do problema, o homem se lembra da sua apagada vítima que provavelmente nunca o esquecera. É então, que para ter paz de consciência, alguns decidem por promover o ressarcimento, para que a vida programe no devido tempo a devolução moral, única forma de reconquistar o sossego de alma.
Na questão das alegrias, o tempo tem um caráter ainda mais curioso. Reclamam alguns que estas passam rápido demais. Mesmo uma viagem merecida de descanso, a vaidade excessiva pode fazer com que ela  não ser aproveitada, em função dos estressantes preparativos que antecipam cansaços criando um clima de sofrimento obscurecendo-lhe o brilho. Em outras situações dizem alguns: “as coisas estão tão boas que estou até desconfiado”... É idéia de muitos de que o homem está na terra para sofrer e ser infeliz. “Ensinam os espíritos venerandos que na Terra, cabe ao homem ser tão feliz quanto lhe seja possível”, dependendo só de si os meios de o fazer; o bom uso do seu sentimento viabilizará esta conquista.
Necessário meditar: “o tempo é o caminho por onde se escoam os fatos que o homem deve bem viver”.
A vida é a prazerosa experiência que nos colocará sempre na presença dos nossos irmãos, onde devemos aproveitar o tempo para bem conviver, se desejamos verdadeiramente aprender a ser feliz.
NO TEMPO DE SER FELIZ É NCESSÁRIO RENUNCIAR; NO TEMPO DE RENUNCIAR É NECESSÁRIO O SACRIFÍCIO; NO TEMPO DO SACRIFÍDIO É NECESSÁRIO AMAR.
Autor: Adelvair David  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

REFLEXÕES

REFLEXÕES