domingo, 31 de julho de 2011

REFLEXÕES


COMO ELE AMOU
Conviver com o outro pode ser atividade complexa; móvel de muitos desafios que vão aparecendo à medida que avança no tempo a relação humana.
É comum ouvir-se dizer: “você é muito difícil”;  pensamento muito natural naquele que sinceramente deseja o melhor para os outros, ou em quem de alguma forma se sente atingido em seus interesses pelo comportamento nada recomendável da natureza alheia.
Compreendemos que, quando rotulamos os outros na convivência é porque nos faltam recursos íntimos para amá-los sem exigir-lhes reciprocidade ou compensação. Ofendidos, diminuídos pelo que não possuímos em plenitude para dar, nos atemorizamos e queremos desistir das vidas que nos compartilham os passos na terra.
Devemos nos lembrar que ninguém muda ninguém. Somente a própria pessoa pode fazê-lo, se compreender que deve e se sentir que está perdendo em permanecer como é.
Nem por isso deverá o ser humano desistir moralmente do outro. Pode-se continuar aconselhando, ensinando, exemplificando, mesmo que a semeadura aparente não estar tendo resultado positivo algum. Este aprendizado permanecerá para sempre gravado na sua consciência e um dia, aqui ou em outro lugar na vida espiritual servirá de ponto de partida para o recomeço, para a tomada de consciência. Nenhum benefício se perde ou fica esquecido; aguardará momento oportuno para fazer o seu papel modelador do caráter, da moral e dos sentimentos.
É melhor continuar investindo e acreditando na melhoria do outro, mesmo que esta empreitada seja para uma vida toda. Quem auxilia os dificultosos, trata as próprias feridas da alma e tem a oportunidade de corrigir o passado, preparando um futuro melhor. Quando o sofrimento atingir o seu ápice, o espírito que não optou por amar recordará as lições aprendidas, os esforços do amor de alguém e sentir-se-á motivado a recomeçar em bases mais seguras. Estes óbolos são ofertas inesquecíveis de quem não desistiu de continuar amando.
Recordemos o divino Mestre: “[...] como eu vos amei.”
COMO ELE, TAMBÉM NÓS NOS ESFORCEMOS POR AMAR INCONDICIONAMENTE.
Autor: Adelvair David - mensagem publicada no jornal "Folha Noroeste" da cidade de Jales-SP, em 30 de julho de 2011.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

 

Concertos Filosóficos

Na série Concertos Filosóficos, Plínio Oliveira, traz para o palco canções de sua autoria e do repertório brasileiro e universal, com histórias emocionantes ou curiosas sobre as músicas, reunidas em torno de um tema geral de inspiração filosófica.
clique no endereço abaixo e veja mais detalhes:
 http://aldeiadaideia.blogspot.com/2011/07/concertos-filosoficos.html

quarta-feira, 13 de julho de 2011

PALESTRA NO MARIA DOLORES

Estará proferindo palestra no Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores o orador espírita
WAGNER DA PAIXÃO da cidade de Belo Horizonte-MG
todos estão convidados e será um imenso prazer recebê-los em nossa casa
será no dia 17 de Julho de 2011(domingo) as 19h30min
endereço: Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu, Jales-SP 
 informações: fone- 17- 3632.9983 (Jane)
SEJAM TODOS BEM VINDOS

terça-feira, 12 de julho de 2011

JANTAR BENEFICENTE NO MARIA DOLORES

O GRUPO ESPÍRITA BENEFICENTE MARIA DOLORES
convida a todos para um delicioso jantar
será no dia 30 de Julho de 2011 as 20h
endereço: Rua 19, nº 768, Bairro São Judas Tadeu em Jales-SP
Pratos: Escalope de carne com legumes na manteiga, arroz, creme de milho, farofa de bacon com banana, salada crocante e salada especial com macarrão.
valor: R$ 15,00
VENHA JANTAR CONOSCO
Será um prazer recebê-lo em nossa casa para mais este momento feliz
ingressos a venda com os trabalhadores da casa ou pelo fone: 17 - 9714.1591 (Cássia) ou reserve pelo e-mail: addavid@ig.com.br com (david) e retire no local no horário do jantar.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

REFLEXÕES



PIEDADE, CÉU NO CORAÇÃO

Os olhos produzem as lágrimas; o rosto feito rio caudaloso as conduzem na direção do coração, que as abriga. O peito aperta e a alma se expande, as mãos se movimentam e a dor do próximo encontra refúgio. Semelhante a elixir amargo, a visão das dificuldades dos outros costuma despertar o desejo de auxiliar; de fazer algo que possa minimizar-lhe o sofrimento, visando estancar-lhe o fluxo.
Sem dúvida na análise, compreendemos que este sentimento nascido em meio à tumultuosa tempestade emocional, ante a problemática alheia, que faz com que o coração se comova e deseje beneficiar, é a piedade. Nascendo na maioria das vezes dentro da penúria e privação do necessitado, promove verdadeira angústia no coração do piedoso, estimulando-o ao exercício da caridade sem mácula. Levado pelas asas da misericórdia eleva-o em sentimento e o aproxima do mesmo móvel que motivou os homens bons da humanidade a realizarem obras que marcaram para sempre os destinos humanos; o doce e silencioso amor sacrifício. Servindo de exemplo e inspiração, é até os dias de hoje, a iluminada estrada por onde caminham todos aqueles que laboram pelo bem estar do seu semelhante.
Enquanto a maioria reclama da falta de alguma coisa, a alma piedosa regozija-se na gratidão a Deus pelo que possui; que seja uma miserável moeda ou uma côdea de pão, acha sempre uma forma de dividir o quase nada que se torna tudo no seu coração generoso. As palavras destes lábios bondosos são bálsamos nas feridas abertas pela indiferença e indigência material, moral ou espiritual do coração sofredor.
Notoriamente, a maioria das criaturas humanas possui mais do que necessitam e vivem de forma como se lhes faltasse tudo. Sobra-lhes tempo, saúde, recursos materiais. Estão livres da solidão pela benção da família; possuem o recurso financeiro pelo notório e merecido esforço do trabalho; são lembrados e considerados por nobres amigos que lhes dedicam o coração. Mas nem por isso deixam alguns de sentirem-se vazios, ou de viverem insatisfeitos desejosos de acumular sem realmente saber o que pretendem com o que conseguirem.
É bom lembrarmos que as pessoas são mais importantes que as coisas, e que estas não podem ocupar o lugar que só o sentimento preenche. É importante iniciar-se a trajetória em direção à piedade. Este sentimento, um dia, fará da humanidade uma família, e só se verá concórdia e paz por toda parte.
Como as grandes coisas começam das menores ações, é importante iniciarmos o hábito das ações bondosas, pequeninas, que aos poucos vão tomando forma na alma, nos modificando para sempre, elevando-nos para a condição de ditosos, pela alegria compartilhada.
APIADA-TE, E SENTIRÁS UM PEDACINHO DO CÉU DENTRO DO CORAÇÃO.
Autor da mensagem: Adelvair David - publicada no jornal "Folha Noroeste" no dia 02 de julho de 2011.

domingo, 3 de julho de 2011

ENCONTRO DE MOCIDADES ESPÍRITAS

A USE INTERMUNICIPAL JALES ESTARÁ REALIZANDO O 18º EMERJ ( Encontro de Mocidades Espíritas da Região de Jales)
Será no dia 24 DE JULHO DE 2011, a partir das 8 horas
com: ANETE GUIMARÃES da cidade do Rio de Janeiro
tema: SEXUALIDADE
Local: Dependências do Grupo União Espírita Caminho da Esperança (em frente ao Pronto Socorro, na Avenida da Integração), na cidade de Jales-SP.
TODAS AS MOCIDADES DA NOSSA REGIÃO E DE OUTRAS REGIÕES ESTÃO CONVIDADAS.
Mesmo que sua casa não tenha uma mocidade organizada tal como, convide os jovens que possuem frequência regular e que se interessam pela doutrina para participarem do encontro, esta atitude pode motivá-los a se reunirem, formando um grupo na casa.
maiores informações com Luiz Antonio e Denise (fone: 17-3621.6530 ou 17- 9718.9640 (luiz) e 17-9704.5572 (denise)
ainda pelo e-mail: addavid@ig.com.br
SEJAM BEM VINDOS, JUNTOS FAREMOS ESTE MOMENTO FELIZ