segunda-feira, 28 de março de 2011

REFLEXÕES


LEMBRANÇAS

É muito comum ouvirmos relatos de todas as idades a respeito de lembranças, embora mais frequente no homem mais maduro.

O tempo que passou se nos apresenta cheio de imagens, sons e movimentos, encantando-nos pela magia dos fatos vividos que carrega. Bons ou ruins são reais e repletos de detalhes que podem ser reproduzidos quando se fala a respeito deles. Cada pessoa tem uma história para contar e na maioria das vezes o faz com tamanha perfeição que temos a impressão que acabou de vivê-la.

A experiência humana é tão importante que o espírito grava na sua essência todos os detalhes da sua vida; cada instante, principalmente da sua relação com o seu semelhante lhe é muito importante para o desenvolvimento intelectual e moral, formando lembranças tão vivas que representam o foco do interesse de todos neste mundo. Normalmente vivemos às voltas com nossas recordações.A aprendizagem proporcionada pelos atos acertados ou enganosos auxiliam a alma humana a direcionar-se para o caminho melhor no presente e no futuro.

Qualquer pessoa pode aprender com suas vivências, desde que deseje é claro; gozamos todos de livre arbítrio, que é a liberdade para escolher para onde desejamos seguir; o que não se pode esquecer é que se a semeadura é livre a colheita é certa, conforme nos ensina o Senhor e Mestre Jesus “a cada um segundo as suas obras”; por isso necessário aprender com as situações vividas, para reforçar o bem e evitar o mal. Viver intensamente de maneira equilibrada e sensata, vislumbrando um futuro de paz e harmonia é o dever de todo aquele que deseja ter sossego de alma. Quem só tem lembranças amargas para se recordar e apenas a elas se prende, pode estar deixando a vida passar sem melhores vivências nos campos do amor. A indiferença, por exemplo, é crime consciencial tendendo ligar a pessoa a recordações ruins do ontem que lhe sufocam causando tormentos mentais, porém, o respeito e interesse pelas necessidades dos outros promove bom sono embalado em belas imagens das situações boas vividas, dando repouso ao espírito. Neste sentido, uma mente conturbada e cheia de preocupações sobre um travesseiro de cetim, este lhe parecerá de pedra; outra mente silenciosa, cheia de boas lembranças, sobre uma pedra a beira do caminho, esta lhe parecerá de cetim. ACALMA OS TEUS ANSEIOS NOCIVOS PACIFICANDO O TEU CORAÇÃO EM UMA VIDA CARIDOSA E TERÁ O BEM PARA RECORDAR, CONCEDENTO-TE PAZ. Autor: Adelvair David - publicada no Jornal "Folha Noroeste" da cidade de Jales, em 26-03-11

Nenhum comentário: