sábado, 1 de janeiro de 2011

REFLEXÕES


PROPOSTAS
O que propomos?
Estamos no limiar do novo ano. Todos os humanos desejam que ele seja bom e cheio de realizações. Importante não esquecer que o ano novo é sempre bom e traz possibilidades infindas de crescimento.
Quando propomos para o ano novo, estamos propondo para nós mesmos. Somos os artífices do nosso próprio destino, guiados por Deus para o cumprimento das nossas metas existenciais, elaboradas ainda no mundo extracorpóreo; estas metas estão em profunda sintonia com nossas necessidades, e em torno delas, vai-se tecendo nossas vidas; nossas escolhas, decisões, pensamentos e sentimentos dão as cores das nossas experiências.
Muitos aguardam que o ano novo seja marcado pela chegada de um grande amor; sendo o amor uma experiência interior e intransferível, ele não virá de ninguém; quem deve amar somos nós. Quando oferecemos o coração para o bem de todos, ficamos repletos dos seus benefícios podendo compartilhá-lo com quem nos sintonize os sentimentos.
Na esfera material, conclui-se que a felicidade chega quando se tira a sorte grande, e as cifras acumuladas permitam a concretização de todas as vontades. Ter mais ou ter menos faz parte da necessidade moral e espiritual de cada um. O trabalho e a gratidão ao que se possui, em qualquer posição onde se encontra a criatura, são os melhores e mais lícitos meios de se chegar ao que se é direito possuir. A felicidade não está afeta às conquistas por fora, mas sim às que se amealham por dentro. Disse-nos o venerando mestre Nazareno, o Senhor Jesus: “tratai de juntar tesouros no céu”.
Ano novo, tempo novo, propício para a busca do verdadeiro crescimento.
Visualizamos nos olhos de todos os homens de boa vontade, o brilho da esperança e as aspirações de paz, de maneira que, as mentes se enchem de propostas que certamente farão parte das lutas e esforços de cada dia do ano que se inicia.
É momento de buscarmos os ideais nobres, ressuscitarmos o desejo por novos valores, pelos empreendimentos que façam florescer novamente a vida nos corações sofredores. Afinal! A vida é um presente de Deus, que quer que sejamos felizes. Sejamos felizes então... Façamos brilhar a luz de nossa natureza divina, pois somos filhos de Deus, e podemos fazer por nós, pelas nossas vidas e pelos nossos irmãos muito mais do que temos feito.
VAMOS PROPOR O BEM PARA A COLHEITA DA PAZ, HOJE, AGORA E PARA SEMPRE.
Autor: Adelvair David - mensagem publicada no Jornal "Folha Noroeste" da cidade de Jales, em 31 de dezembro de 2010.

Nenhum comentário: