quarta-feira, 10 de novembro de 2010

REFLEXÕES

PARA PERMACERMOS EM PAZ
O ressentido sempre acha que o outro lhe tirou a paz.
Porém, em verdade, ninguém pode nos tirar a paz, desde que a possuamos.
Faltam-nos recursos, valores que sustentem a nossa paz. Uma vida é mais do que realizações materiais, é também oportunidade de aquisições espirituais, afinal, não somos um corpo apenas, mas um espírito que tem um corpo, caminhando para Deus.
Em muitos de nós, a paz, infelizmente não passa de frágil verniz, uma fina película que não sobrevive à menor contrariedade. Qualquer motivo fútil pode nos trazer grandes dissabores e comprometer o nosso sossego e equilíbrio, durando longos períodos; deixamos de viver para permanecer paralisados em determinado drama, afastados das belezas de cada dia.
Quando contrariados, o vulcão das nossas imperfeições explode rompendo esta delicada proteção que nos encobre, expondo-nos, anunciando a pessoa que somos.
O ideal é adquirirmos recursos próprios, valores melhores, para que não fiquemos na dependência do que vem do outro para permanecermos em paz.
Com a Sua vida e as Suas palavras o mestre Jesus nos apresenta: “eu vos dou a minha paz “(...); sendo Ele a própria virtude encarnada, suas palavras anunciavam o que os seus atos confirmavam.
Renunciar à necessidade de ser aprovado, compreendido, gratificado é seguir aprendendo para ser feliz.
NÃO SE RESSENTIR É DEIXAR ESPAÇO NO CORAÇÃO PARA QUE O AMOR POSSA NASCER EM NÓS, COMO ELE NOS ENSINOU.
Autor: Adelvair David - Mensagem publicada no dia 06-11-10 - no jornal "Folha Noroeste" da cidade de Jales-SP.

Nenhum comentário: