REFLEXÕES


RESPONSABILIDADE E FUGA
A procura por saídas espetaculares é forma fácil e de menor esforço, de menor trabalho, para que a imagem pessoal escape sem arranhões.
Nem todo desafio representará ameaça ou poderá ser encarado como anúncio de trágico desfecho; nem tudo é o que se vê na aparência; muitas vezes, bastariam um pouco mais de vontade e de coragem, enfrentando-se conscientemente o problema, e se evitaria a maioria das dificuldades com solução menos desgastante ou dispendiosa.
Pode-se concluir em princípio que, o orgulho é desencadeador e gerador de transtornos, com agravantes imprevisíveis, pois que, o seu detentor, temerário de se expor, gerará mal maior que o problema em si.
A responsabilidade é compulsória. As ações empreendidas e o que se faz com o pensamento e o sentimento desencadeia conseqüências, onde o autor destes está implicado completamente na lei de causa e efeito; lei que proporciona ao espírito o seu crescimento através dos seus próprios esforços, fixando-lhe na intimidade o resultado do bem proceder ou constrangendo-o a corrigir as criações do mal que praticou; disse o Senhor Jesus: “(...) a cada um segundo as suas obras”.
Não podendo fugir de assumir responsabilidade pela sua vida, melhor que o homem se equipe devidamente conquistando conhecimentos, principalmente os de natureza espiritual, que lhe permita uma boa vida moral, ensejando-lhe oportunidade para que, no caso de algum engano, possa fazer os enfrentamentos e esteja disposto à possível correção imediata do seu erro; única e real saída para que tudo fique resolvido.
As fugas que a covardia moral propõe é liberdade temporária, uma vez que, cada um está irremediavelmente imantado ao que faz, recebendo da lei divina as devoluções morais, materiais e espirituais segundo o nível evolutivo em que se situe, conforme tenha procedido; informam-nos os espíritos venerandos na obra “O Céu e o Inferno” de Allan Kardec: “(...) a justiça divina é misericordiosa, porém, não é cega”.
Mais importante do que a aprovação dos homens, necessitamos a da consciência, para estar com o coração aberto às forças que provém de Deus nos acudindo na hora da prova.
RESPONSÁVEIS TEREMOS PAZ DE CONSCIÊNCIA E VERDADEIRA ALEGRIA.
Autor: Adelvair David - mensagem publicada no jornal "Folha Noroeste" da cidade de Jales-SP, no dia 22-05-10.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

REFLEXÕES

REFLEXÕES