quarta-feira, 28 de maio de 2008

PALESTRA NO MARIA DOLORES COM ANETE GUIMARÃES

A nossa casa vai receber ANETE GUIMARÃES da cidade do Rio de Janeiro neste domingo dia 01 de Junho as 19h30min.
Anete é filha de Ana Jaicy e Geraldo Guimarães, ambos estarão em Jales e região em julho e setembro.
Anete Guimarães busca relacionar conhecimentos científicos com a Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec.
Rua 19 nº 768, Bairro S. J. Tadeu - Jales
Imperdível!!!

domingo, 25 de maio de 2008

O EVANGELHO NO LAR


"Onde quer que se encontrem duas ou três pessoas reunidas em meu nome, eu com elas estarei".Jesus (Mateus, 18:20)

Devemos individualmente orar todos os dias, porém é necessário escolher um momento para orarmos em família, é o EVANGELHO NO LAR.

Como proceder:

  • Escolher um dia da semana onde todos possam estar presentes, num horário adequado;

  • Sentar-se confortavelmente em um local da casa que seja agradável;

  • Deixar um recipiente com água sobre um móvel para ser fluidificada;

  • Fazer uma prece espontânea, do coração, rogando a presença de Jesus, dos benfeitores espirituais no lar;

  • Ler um trecho de "O Evangelho Segundo o Espiritismo", que pode ser sequenciado ou aberto ao acaso, como preferir, conversar fazendo breves comentários sobre o texto, será importante que cada um exponha seu ponto de vista, evitando-se críticas e julgamentos a quem que seja;

  • Fazer uma prece de encerramento rogando proteção para o lar, parentes, amigos, pelos que sofrem etc... Agradecer por tudo que desejar;

  • Servir a água fluidificada colocando o restante no filtro, ou recipiente onde toda a família utilize;

Pronto! Você acaba de acender uma LUZ NO SEU LAR, com presença de Jesus.


CLUBE DE ARTE através do Grupo Maria Dolores


Participe do Clube de Arte do Lar Fabiano de Cristo.
Você receberá mensalmente um brinde (livros, CDs, DVDs), maravilhoso.
Associe-se através do Grupo Espírita Maria Dolores através do fone (17)36323571 (Valter) ou envie um email para addavid@ig.com.br com o seu telefone e entraremos em contato.
Você estará auxiliando as obras assistenciais do Lar Fabiano de Cristo e do Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores.

quinta-feira, 22 de maio de 2008

O HÁBITO E O SENTIMENTO


O homem, muitas vezes, modifica o hábito mas não o sentimento.

Deixa de atacar, de ofender, de vociferar, torna-se mais polido, nem por isso é menos mesquinho, invejoso, orgulhoso, egoísta, odiento, na intimidade.

São esses defeitos que permanecendo ativos na sua natureza lhe fazem mal e necessitam de urgente transformação.

Pouco lhe adianta parecer bom, é preciso ser bom, estar lutando por essa conquista, somente assim, com o passar do tempo, os novos sentimentos que vão tomando o lugar dos anteriormente inferiores, farão com que deixe de ser atormentado, perturbado, desequilibrado, promovendo-o a uma condição de real felicidade e mais paz.

-Adelvair David-

ESTUDO DAS OBRAS DE JOANNA DE ANGELIS

Iniciamos no Grupo Espírita Maria Dolores o estudo das obras de Joanna de Angelis.
Homem Integral, psicografado por DIVALDO P. FRANCO & JOANNA DE ANGELIS (ESPIRITO). Ensaio de Psicologia espírita que demonstra que a Filosofia e a Psicologia tentam compreender o homem através de processos que fragmentam a sua realidade. A Autora Espiritual, através de 9 capítulos, divididos em temas, apresenta o homem como ser integral, idealista, imortalista e lúcido, sendo Jesus o modelo mais perfeito a ser seguido. VENHA ESTUDAR CONOSCO - SÁBADOS DAS 9h as 10h.

quarta-feira, 21 de maio de 2008

CAMPANHA PERMANENTE "AUTA DE SOUZA"

CAMPANHA DE ARRECADAÇÃO DE ALIMENTOS
Participe desta campanha doando alimentos para as cestas básicas das famílias necessitadas e selecionadas pelo Grupo Maria Dolores. São corações queridos que não possuem nenhuma condição de prover a própria sobrevivência.
Doe alimentos: Arroz, feijão, óleo, café, açúcar, farinha, macarrão, massa de tomate, sal etc...
No grupo haverá sempre um cesto nos dias de palestra pública para receber os alimentos.
Transformemos o nosso amor em ação.
obrigado a todos.

terça-feira, 20 de maio de 2008

ACONTECEU

VIII Encontro de Mocidades Espíritas da região de Votuporanga, foi nos dias 17 e 18 de maio.
Os jovens da Mocidade Espírita Ivan de Albuquerque de Jales (Grupo Maria Dolores) participaram do encontro.

JANTAR BENEFICENTE


Delicioso Jantar no Maria Dolores dia 24de maio (sábado) das 20h as 22h30min. Rua 19, nº768, Bairro São Judas Tadeu - Jales,SP - Participe conosco, os ingressos estão a venda com os trabalhadores da casa ou pelo fone (17) 36329983 (Jane)

USP DIVULGA ESTUDO SOBRE PERFIL DOS MÉDIUNS

Médiuns têm perfil diferente daquele apresentado na literatura científica.

Estudo com 115 médiuns kardecistas de São Paulo indica que a maioria possui alto nível sócio-educacional, perfil que se enquadra no último censo do IBGE. Segundo a pesquisa, eles não apresentam problemas mentais.

Na literatura científica, muitas vezes os médiuns (que se comunicam com espíritos) são descritos como pessoas de baixa escolaridade e renda. Sua mediunidade deve ser entendida como um "mecanismo de defesa contra as opressões sociais", ou como manifestação de algum quadro dissociativo ou psicótico.

No entanto, um estudo realizado pelo psiquiatra Alexander Moreira de Almeida com médiuns espíritas da cidade de São Paulo mostrou um perfil diferente: os médiuns apresentaram um alto nível sócio-educacional e uma prevalência de transtornos mentais menor do que a encontrada na população em geral.

Almeida constatou que 46,5% das pessoas tinham curso superior, 76,5% eram mulheres, menos de 3% estavam desempregados, e a idade média era de 48 anos. A maioria era espírita há mais de 16 anos, vieram de famílias não-espíritas e as vivências mediúnicas começaram na infância.

"Esse perfil sociodemográfico se encaixa no último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostra um crescimento da proporção de espíritas conforme aumenta a escolaridade da população", comenta o psiquiatra, que apresentou sua tese de doutorado à Faculdade de Medicina (FMUSP), com orientação do professor Francisco Lotufo Neto.

Os participantes do estudo atuam em nove centros espíritas kardecistas da Capital, pertencentes à Aliança Espírita Evangélica. O médico aplicou um questionário sócio-demográfico a 115 médiuns antes e depois das sessões espíritas. Eles também responderam a questões referentes à atividade mediúnica. Almeida ainda utilizou os questionários SRQ (Self-Report Psychiatric Screening Questionnaire), que rastreia a presença de transtornos mentais, e o EAS (Escala de Adequação Social), que mostra como a pessoa se relaciona em sociedade.

A partir dos resultados foram selecionados 24 médiuns. Eles foram analisados pelo SCAN (Schedules for Clinical Assessment in Neuropsychiatry), um tipo de entrevista psiquiátrica padrão e pelo DDIS (Dissociative Disorders Interview Schedule), um questionário que detecta transtornos dissociativos (quando uma parte da mente funciona de forma independente). "É nessa categoria que os transes mediúnicos são habitualmente encaixados", explica o médico.

Transes X esquizofrenia
A escala DDIS investiga a presença de 11 sintomas de primeira ordem para o diagnóstico de esquizofrenia - vozes dialogando na sua cabeça, vozes comentando as suas ações, ter suas ações produzidas ou controladas por alguém ou algo fora de você, entre outros. "Os médiuns apresentaram, em média, quatro deles, mas a presença dos sintomas não indicou a existência de nenhuma doença mental", afirma. "Além disso, eles também apresentaram uma boa adequação social e demonstraram ter uma saúde mental melhor que a da população em geral". Não houve correlação entre freqüência de atividade mediúnica e problemas mentais ou desajuste social.

O médico ressalva que os resultados da pesquisa se referem especificamente a médiuns em atividades regulares em centros espíritas. "Para eles trabalharem nos centros são necessários dois anos de cursos, além da participação semanal nas reuniões mediúnicas", afirma.

Almeida é membro do Núcleo de Estudos de Problemas Espirituais e Religiosos (Neper) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP. O núcleo tem como objetivo estudar as questões religiosas e espirituais segundo o enfoque científico, sem vínculo com nenhuma corrente filosófica ou religiosa.

"Durante muito tempo a Psiquiatria encarou a mediunidade como um transtorno mental", conta. "Só a partir das décadas de 50 e 60 é que houve uma mudança de mentalidade, e essas manifestações passaram a ser vistas como sendo não-patológicas quando vivenciadas dentro de uma religião." De acordo com Almeida, o último censo do IBGE mostrou que o espiritismo ocupa a quarta posição entre as religiões praticadas no Brasil, país com a maior população espírita do mundo.

REFLEXÕES


TRABALHO

A vida é solidária.
Por todos os lados a natureza realiza o trabalho de promovê-la em infinitas formas.
No silêncio das madrugadas ou na agitação do dia, pode-se ver o movimento ininterrupto da vida a se manifestar, crescendo e renascendo por toda parte, sem que se possa detê-la.
É a plantinha que surge em meio à palha, o broto que nasce onde se imaginava mais nada existir. Ao levantar-se um tronco em decomposição, minúsculas criaturinhas em debandada anunciam que o trabalho de construção e destruição naturais atende ao impositivo da vida de tudo renovar seguindo em direção à harmonia e equilíbrio dos ciclos da natureza.
O bebê que chora, o ancião que dorme, demonstra o trabalho do espírito, num constante terminar e recomeçar, para que a jornada evolutiva não cesse, numa viagem sem fim para a eternidade. Neste trabalho de autoconstrução, o Ser, filho de Deus, ganhará as asas da sabedoria e as luzes da moral, alcançando a angelitude, não um estado de ociosidade, mas o de co-criador com o Pai, na sua obra universal.
Não existe tarefa maior ou menor, significante ou insignificante em se tratando de trabalho. Tudo concorre na natureza para o equilíbrio do projeto divino. O trabalho é uma Lei da Natureza, de Deus, para que tudo e todos se elevem através das próprias realizações, dos próprios esforços, é o princípio de justiça estabelecido nos ensinamentos do mestre Jesus, “a cada um segundo as suas obras”.
Na vida moral, o homem ao ocupar-se consigo mesmo ou com o outro, estimula em sua própria natureza o desenvolvimento dos seus potenciais divinos, ainda em germe, tornando-se cada vez mais capaz e apto a lidar com os desafios que vão surgindo no decorrer da sua vida, sente-se mais valoroso diante de si mesmo, da sua própria consciência.
Toda ocupação útil é um trabalho, seja ele físico, intelectual ou moral, do que sulca a terra ao que ensina, do que promove a paz ao que ora pelo bem dos semelhante, todos trabalham para a evolução comum atendendo aos planos de Deus, que nunca deixou de trabalhar, conforme nos disse Jesus, “o meu Pai trabalha até agora, e Eu também”.
Valorizar as tarefas exercidas no mundo é valorizar a própria vida. NÃO HAVERÁ PRAZER MAIOR QUE O DE SERVIR.
(Adelvair David)
EDUCADORES.
Somos todos naturalmente educadores.
Na troca que acontece no relacionamento humano, somos levados a oferecer e receber. Nesse intercâmbio somos influenciados e influenciamos aqueles que nos rodeiam ou que tem algum tipo de contato conosco.
Diz-nos o espírito Emmanuel: Jesus veio e ensinou. O método infalível que Ele apresentou ultrapassou as fronteiras do tempo e ainda permanece vigendo até hoje, apontando rumos e orientando a conduta... Ide e exemplificai.
Se quisermos educar temos que tomar cuidado com as contradições, porque oferecemos daquilo que somos na intimidade e não daquilo que falamos. Embora possamos responder as indagações da criança, o seu cérebro assimilará o conteúdo de acordo com a sua idade, porém, o seu espírito assimilará o que estiver nos nossos sentimentos e pensamentos, enriquecendo-lhe o patrimônio espiritual ou distorcendo-lhe o caráter em formação.
Existem pais que nunca desejaram serem pais, o são por acidente. Existem professores que nunca desejaram estar ensinando e existem religiosos ensinando o que nem eles mesmos acreditam. Se você não quer me ensinar, porque é que eu tenho que aprender? E neste contexto, como auxiliar o educando?
O adulto observa e experimenta o que lhe convém dentro dos seus valores morais, a criança confia o seu coração a quem lhe ensina, é a semente minúscula que esconde o germe do tronco.
Para o adulto a educação vai se renovando durante a vida, através das experiências e desafios, para a criança ela está começando e precisa de referência seguras, ela necessita de um abrigo moral, que aquele que ensina desfrute de uma vida de lutas para ser melhor.
Desamparar uma criança é condená-la ao desprezo de si mesma no futuro, pois que, se não aprendeu a valorizar a vida e as pessoas, não se valorizará.
Os discípulos confiaram os seus corações ao Mestre Jesus, que lhes ensinou a respeito do amor verdadeiro, educando-se para doar a própria vida. E nós, a quem estamos confiando os nossos corações?
As sementes da educação estão dentro de nós mesmos, é no templo íntimo que Deus deposita os recursos para serem compartilhados.
VOCÊ CRÊ NO AMOR? Então educa AMANDO.

domingo, 18 de maio de 2008

EDUCA AMANDO

A criança confia o seu coração a quem lhe ensina, é a semente minúscula que esconde o germe do tronco.
Desamparar uma criança é condená-la ao desprezo de si mesma no futuro, pois que, se não aprendeu a valorizar a vida e as pessoas, não se valorizará.
Os discípulos confiaram os seus corações ao Mestre Jesus, que lhes ensinou a respeito do amor verdadeiro, educando-se para doar a própria vida. E nós, a quem estamos confiando os nossos corações?
As sementes da educação estão dentro de nós mesmos, é no templo íntimo que Deus deposita os recursos para serem compartilhados.
VOCÊ CRÊ NO AMOR? Então educa AMANDO.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

PALESTRA NO MARIA DOLORES

PALESTRA COM CRISTIAN MACEDO do Rio Grande do Sul, neste domingo dia 18 de maio no Maria Dolores, as 19h30min, VENHA PARTICIPAR CONOSCO.

quarta-feira, 7 de maio de 2008


No site da Câmara a notícia já está estampada:
A Comissão de Seguridade Social e Família rejeitou há pouco, por unanimidade, o Projeto de Lei 1135/91, que descriminaliza o aborto provocado pela própria gestante ou com seu consentimento. Foram 33 votos contrários, que seguiram o parecer do relator, deputado Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP).